Belo Horizonte, segunda-feira, 1 DE junho DE 2020
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

EM DEFESA DAS ÁGUAS DO NOSSO BURITIS


            No dia 22 de março se comemora o Dia Mundial da Água. A data é destinada à reflexão e discussão sobre a relação entre o ser humano e a água e aborda temas como a conservação e proteção da água, desenvolvimento correto dos recursos hídricos e medidas para resolver problemas relacionados com poluição. Aqui no Buritis contamos com um grupo de voluntários que tem feito um intenso trabalho de proteção ao nosso maior recurso hídrico. O projeto Cercadinho Vivo atua no cuidado e preservação dos córregos Cercadinho e Ponte Queimada.

            O Buritis é mesmo surpreendente. Apesar de sua intensa urbanização, conseguiu  manter vivas duas importantes nascentes dentro do bairro. O Córrego Cercadinho é um dos únicos cursos d’água de Belo Horizonte que ainda se mantém em seu leito natural. Já o Ponte Queimada nasce em um dos parques mais bonitos da região, o Aggeo Pinho Sobrinho.  

            A ambientalista Carla Magna é uma das coordenadoras do Cercadinho Vivo. De acordo com ela, o primeiro passo do projeto é  mostrar aos moradores quais as nascentes existentes no bairro, uma vez que, infelizmente, a minoria tem esse conhecimento. "A proteção das nascentes começa quando a comunidade tem ciência de que ali é uma nascente, de que não é um vazamento da Copasa. Que aquela nascente faz parte da história ambiental do bairro. Para defender é preciso saber o nome, onde nasce, percorre, como está. As escolas deveriam ter o mapa dessas nascentes e ensinar seus alunos".

            Ao buscar conhecer mais sobre as nascentes da região, Carla se deparou com algumas cenas que lhe marcaram. No Córrego Ponte Queimada, por exemplo, ao passar pelo  bairro Palmeiras,  é possível avistar garças, o que resultou, inclusive, na criação do projeto "Deixa a Garça Beber Água". Na Avenida Dom João Vl, também no Palmeiras, moradores relataram que lavavam suas roupas e usaram a água de uma nascente por muitos anos, no início da criação do bairro. "As nascentes podem ser a nossa salvação em caso de uma falta d''''''''''''''''''''''''''''''''água. Imagina se o desastre ambiental da Vale, que afetou o rio Paraopeba, resultasse na falta de abastecimento na capital. A solução imediata seria buscar água dos córregos".

            Outra importante ação do projeto em prol dos recursos hídricos da nossa região é o constante pedido para a realização de medições de qualidade de suas águas. Segundo a ambientalista, é preciso saber porque a captação de algumas dessas águas é dita como não segura. "Dentro do Parque Aggeo tem uma placa dizendo água imprópria para o uso. Pois bem, é preciso saber o motivo de ela ser imprópria. Será que alguma empresa ou construtora despeja algum resíduo no córrego que a deixa impróprio? Se sim, então vamos denunciar", promete.

             O projeto Cercadinho Vivo também busca junto à Cemig a iluminação em determinados pontos do córrego. O objetivo é fazer com que o local iluminado iniba a ação de alguns moradores, que insistem em jogar lixo e entulho nas águas. "O principal seria a conscientização dessas pessoas, mas enquanto isto não acontece vamos tentar fazer algo que vai repreendê-los". A Cemig ainda não deu nenhuma resposta concreta de que irá fazer a instalação da iluminação próxima aos córregos.

            Por fim, Carla ressalta que a água, além de fonte de vida, é fonte turística também. "Em alguns pontos do Cercadinho e da Ponte Queimada as crianças ficam eufóricas em ver peixinhos. Isso é muito legal. Vamos lutar pelas nossas nascentes!"

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX