Belo Horizonte, sexta-feira, 26 DE abril DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

PM FAZ BALANÇO POSITIVO DO CARNAVAL DO BURITIS


            O carnaval 2019 no Buritis foi um dos grandes destaques da folia na capital mineira. Além dos tradicionais blocos de rua, o bairro ainda foi palco para um grande evento privado, o "We Love Carnaval", que trouxe renomados artistas do país e fez com que milhares de pessoas de todos os cantos da cidade viessem para cá. Contudo, esta situação gerou preocupação a muitos moradores, uma vez que não sabiam se o Buritis iria suportar tamanha demanda. Mas, de acordo com a Polícia Militar, o balanço do carnaval do bairro, no que se refere à segurança, foi tão satisfatório quanto no quesito diversão.

            Ao final de todos os dias de folia, incluindo pré e pós carnaval, Major Antônio José Resende, comandante da 126ª Companhia de Polícia Militar, faz um balanço muito positivo sobre o setor da segurança. De acordo com ele, o planejamento feito pelo comando possibilitou a utilização de todo o efetivo de militares da Cia nas ruas. "Tínhamos militares em todos os pontos. Esta presença aumentou a sensação de segurança a quem se fez presente".

            Citando os pontos de maior preocupação, Major Resende explica que, em relação aos blocos de rua, a maior ação ocorreu na terça-feira de carnaval, dia do desfile do Bloco Gandahia. Segundo a PM, em torno de 12 mil pessoas foram curtir o bloco e os únicos registros de violência aconteceram somente após o fim do desfile. "Infelizmente são aquelas pessoas que querem ficar um pouco mais, já estão mais alteradas devido ao consumo de álcool, e acabam arrumando confusões. Foram registradas algumas brigas, mas como nosso efetivo era alto, pudemos deter todos os envolvidos rapidamente", disse o comandante, ressaltando que não se tratavam de moradores do Buritis. "Os moradores do Buritis são muito educados, família. Eles sabem se divertir de uma forma muito saudável".

            Em relação ao "We Love Carnaval", evento privado realizado nas quadras da academia Alta Energia (antigo Centro de Futebol Zico) e que ganhou o nome de "Cidade do Carnaval", Major Resende comenta que o único dia que gerou certo transtorno foi o primeiro, no sábado de carnaval, quando foi registrado o maior público e a organização ainda não tinha nenhuma experiência do que iria acontecer. Entretanto, o militar garante que, mesmo assim, não houve nenhum registro de ocorrência mais sério. "O que a gente via eram pessoas nervosas pela dificuldade em chegar ao evento, comprar produtos, problemas que um local com grande público normalmente passa. Mas, nada além disso".

            O comandante ressaltou ainda a disponibilidade dos organizadores em atender todos os pedidos feitos pela Polícia Militar, para garantir um melhor ambiente para frequentadores da festa e moradores do Buritis. "Em nenhum dia o evento passou da meia-noite e meia. O som estava sempre dentro do ideal para o tamanho da festa. Eles ainda orientavam as pessoas a fazerem uso do transporte público para não prejudicar o trânsito do bairro. Claro que algumas pessoas ainda se sentiram incomodadas com o barulho, o trânsito interditado, mas também é preciso ter bom senso e saber que durante o carnaval a rotina vai mudar", revela.

Mirante

            Apesar de não ser no Buritis, outra festa privada que repercutiu no bairro foi o Carnaval do Mirante. A 126ª Cia também é responsável pela segurança na região do Olhos D'água.

            Este evento, em especial, gerou mais trabalho à PM. Além de a festa ir até alta madrugada, logo no primeiro dia foi registrado um grande número de furtos de celulares, o que fez com que o comando tomasse uma medida até inusitada. Todas as pessoas passaram a ser revistadas ao saírem da festa. Desta forma, se fosse encontrado algum celular que o dono não soubesse liberar a senha, este era imediatamente detido. "Com esta ação não encontramos ninguém com celular furtado, mas só no banheiro foram deixados 39 aparelhos. Ou seja, com medo de serem flagrados, os marginais dispersaram os celulares para saírem da festa". Outra situação que teve de haver intervenção dos militares foi junto a pessoas embriagadas que saíam do Mirante e seguiam rumo ao Anel Rodoviário. "Esta foi uma grande preocupação, uma vez que o risco de atropelamentos era enorme. Felizmente, não foi registrado nenhum acidente", que comenta ainda que uma base móvel foi implantada na porta do evento para facilitar o trabalho dos militares e o acesso das pessoas.

            Por fim, Major Resende parabeniza a todos que participaram do carnaval do Buritis e, para 2020, espera trabalhar novamente em conjunto para que ele seja ainda mais tranquilo. "Com pessoas educadas organizando e participando tenho certeza que esta grande festa popular só tem a crescer aqui no bairro".

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX