Belo Horizonte, terça-feira, 11 DE agosto DE 2020
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

PERCORRENDO O BAIRRO EM DUAS RODAS


               Será que trocar o carro por uma bicicleta é uma decisão inteligente? Pois bem, um morador do Buritis fez esta opção há cerca de um ano e não se arrependeu. O síndico profissional Álvaro Rojas garante que ao se locomover pelo bairro e outros cantos da cidade sobre duas rodas só tem benefícios. Não mais se preocupa com trânsito pesado, com local para estacionar e ainda tem uma bela economia financeira. Sem contar que ao optar em dar um passeio de bicicleta está em contato direto com a natureza.

               A percepção de Álvaro de que a bicicleta poderia ser utilizada como o seu meio de transporte no dia a dia se deve às suas várias idas ao Rio de Janeiro, onde mora seu filho. Na capital fluminense observou a grande quantidade de pessoas que utiliza as duas rodas para todas as tarefas do cotidiano. Não importa se é um vendedor ou executivo, se a roupa que vestia era uma regata ou um terno. Por lá, não há preconceito com o uso do veículo. “Meu filho mora em Botafogo. O time do Rio de vôlei feminino treina no bairro. Vendo o técnico multicampeão Bernardinho indo trabalhar todos os dias de bicicleta era algo que me chamava a atenção e me motivou”.

               Morador na Marco Aurélio de Miranda, Álvaro vendeu seu carro e adquiriu uma bicicleta elétrica de 350 wats de potência. Com ela percorre em torno de 35 quilômetros com uma carga de apenas R$0,20. Apesar de o Buritis ser um bairro íngreme, garante que isto não é um problema. “Ao subir um morro, a bicicleta consome um pouco mais de bateria, mas ao descer e nas retas eu economizo. Até mesmo posso optar por pedalar, aí aproveito para fazer uma atividade física”.

               Enquanto muitos moradores ficam presos por horas no trânsito, o ciclista faz todos os seus deslocamentos sem qualquer transtorno. “A velocidade máxima é de 30 Km/h. Com essa velocidade você chega a qualquer lugar dentro de um ótimo tempo. Além de poder fazer rotas alternativas à dos veículos e conhecer novos lugares. Sem contar que ainda chego e estaciono, o que, em alguns pontos do Buritis, é quase impossível”.

               Álvaro trabalha, passeia e faz compras pequenas com sua “magrela”. De acordo com ele, o ponto negativo de se deslocar de bicicleta no Buritis, infelizmente, é a falta de educação de muitos motoristas. “Simplesmente ignoram que também somos veículos. Fecham os nossos acessos sem a preocupação de que podem nos ferir gravemente”.

             O morador do bairro vai ainda mais longe ao falar de sua opção pelo uso da bicicleta. De acordo com ele, esta decisão o fez mudar a forma como enxerga o mundo. “Muito tem se falado sobre sustentabilidade e práticas que colaboram com a preservação do meio ambiente e de seus recursos naturais. Então, a bicicleta reduz os níveis de CO2 nas cidades, o que faz um bem enorme à natureza e ao homem”.

Investimento

             As ciclovias, que representam, além de melhor aproveitamento do sistema viário, uma alternativa para dar segurança para os cidadãos, e, consequentemente, menos mortes e acidentes no trânsito, andam devagar na capital mineira. Até 2008, eram apenas 20 quilômetros de ciclovias em toda a cidade. Na gestão do ex-prefeito Marcio Lacerda houve um investimento na implantação de novas ciclovias e BH passou a contar com 90 quilômetros.

            Há uma promessa, desde 2017, da Prefeitura de Belo Horizonte, para aumentar em mais 50 quilômetros as vias exclusivas para ciclistas, mas o projeto ainda não saiu do papel. “A topografia do Rio pode ser um facilitador para a implantação de ciclovias, mas acredito que BH poderia estar bem melhor. Espero que o poder público se atente para esta situação e que os motoristas respeitem as ciclovias, uma vez que é muito comum ver o desrespeito ás faixas”.

             De acordo com a BHTrans, está em curso a contratação de empresa para prestação de serviços de revisão e elaboração de projeto executivo de infraestrutura cicloviária integrada à rede estruturante de transporte público de Belo Horizonte. Disse ainda que estão sendo priorizados recursos para desenvolver a elaboração de projetos. Posteriormente, a administração municipal trabalhará na captação de recursos para a implantação dos projetos.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX