Belo Horizonte, domingo, 25 DE outubro DE 2020
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

PARQUE AGGEO DE VOLTA PARA OS MORADORES


           Após meses de expectativa, enfim, os moradores do Buritis tiveram de volta a oportunidade de frequentar o espaço público mais querido do bairro. No dia 19 de setembro os portões do Parque Aggeo Pio Sobrinho foram reabertos para os visitantes. Apesar de ainda com muitas restriçõe, a simples possibilidade de passar alguns minutos dentro do parque já foi uma grande conquista para muitos moradores.

           O ano de 2020 realmente foi muito complicado para o Aggeo. No fim de janeiro as fortes chuvas que atingiram o Buritis causaram grande estrago no parque, o que fez com que as visitas fossem suspensas para a revitalização. Próximo da reabertura houve o anúncio da pandemia e os portões foram permaneceram fechados. O anúncio da reabertura, mais do que o benefício de utilizar o espaço, parece ter trazido de volta um pouco da esperança de que dias melhores virão.

          “É muito grande a emoção. A sensação que eu tenho é que as pessoas estão respirando melhor, e não digo isso apenas pelo clima verde do parque, mas pelo fato de que a vida está renascendo. Uma energia boa. Acredito que em um momento de tantas dificuldades na saúde, a reabertura do Parque Aggeo significa a promoção da saúde”, ressalta a gerente de parques das regionais Oeste e Barreiro, Edanise Guimarães Reis.

          Para Edanise, este período sem os parques, sem o contato com a natureza, deverá mudar a visão de muitas pessoas sobre o cuidado com o meio ambiente. “Ouvi histórias de gente se emocionando com uma semente sendo semeada. Aquele plantio do feijãozinho no algodão tão comum da infância de muitos. Algo tão simples, mas que as pessoas se esqueceram. Eu, como uma militante da causa do meio ambiente há 30 anos, estou achando fantástico”.

          E a família Buritis não perdeu tempo. Assim que ouviu a notícia de que o Aggeo Pio iria reabrir Marcos Vinícius Alves fez a inscrição dele, da esposa Andreia e dos filhos Tiago (09) e Maria Clara (02). Morador da Rua Pedro Natalício de Morais, o médico tem o parque como o “quintal de sua casa”. Para ele, esse é um momento de muita alegria e reflexão.

          “É um sentimento de gratidão. De ver que as coisas estão voltando ao normal. Tenho certeza que, de agora em diante, vamos cuidar com muito mais zelo do que é importante”. O filho Tiago aproveitou o momento para fazer uma de suas atividades preferidas. Andar de patins no parque. “Eu sempre vim muito aqui no parque. Já joguei bola no projeto do Karlinhos e hoje adoro andar de patins aqui. Estou muito contente com a reabertura do parque”.

          O funcionário público Elias Brito foi outro morador que, assim que soube da abertura das inscrições, garantiu a vaga para a família passar uma hora no parque. Ao lado da esposa Maria Aparecida e dos filhos Eduardo (12) e Daniele (7) aproveitou uma manhã de sábado que há tempos não vivia. “A gente começa a dar valor ao que não dávamos. O parque sempre esteve aqui à disposição e nunca agradecemos por isso. Quando fomos privados de visitá-lo pudemos sentir o quanto ele é importante. Ficou uma lacuna. Quem bom que esta lacuna está se fechando”, diz o morador da Rua Célio de Andrde.

           E não foram apenas os moradores do Buritis que curtiram a volta do Aggeo. Moradora no Estrela D’alva, Eliane Oliveira veio até o parque para fazer uma das coisas que mais aprecia: meditar. De acordo com a analista de sistemas, por ser asmática ficou seis meses isolada, mas não deixou de fazer sua meditação. Contudo, fazer a atividade dentro de casa e ao ar livre tem uma grande diferença. “Meditar para mim é vida. Dentro de casa você não capta a energia da natureza, do sol, pássaros, da água. Me sufocava. A gente tem que agradecer tudo a Deus o que a natureza dá para a gente todos os dias”.

Importante também para as instituições

               A volta do Parque Aggeo Pio Sobrinho não foi apenas importante para os moradores terem de volta um espaço para lazer e confraternização. Foi dentro do parque que nasceu, há cerca de 11 anos, o projeto social mais importante do Buritis e que hoje já é realizado em outros bairros de Belo Horizonte: o Bom na Bola, Bom na Vida. Presente no dia da reabertura, o idealizador do projeto, Carlos Vasconcelos, o Karlinhos, esteve no local apenas para recepcionar as pessoas e agradecer aquele momento. “É uma grande felicidade. Um renascimento. Eu valorizo muito esse espaço e quero agradecer a cada funcionário que trabalhou intensamente aqui desde a ocorrência das fortes chuvas. Meu desejo era cumprimentar e agradecer cada um pessoalmente. Esta é uma grande vitória”.

               Presidente da Associação do Bairro Buritis (ABB), Rômulo Belfort também não escondia a felicidade pela reabertura do parque. Recentemente, a associação adotou o parque, mas por tudo o que aconteceu, infelizmente, ainda nada pôde ser feito no local. Ele espera que, em breve, possa ser colocado em prática todos os projetos que foram elaborados. “Ainda não posso divulgar nada, mas o morador pode ter certeza que o parque que adora vai ficar ainda melhor. Neste momento a única coisa que peço é que freqüentem o local obedecendo todas as exigências dos protocolos de segurança” conclui.

               Quem for visitar o Aggeo vai perceber que os jardins foram totalmente revitalizados e novas flores plantadas. Apenas a grama que ainda não está verdinha, mas com a chegada do período chuvoso este cenário irá mudar em breve.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX