Belo Horizonte, quarta-feira, 26 DE junho DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

OS MORADORES DO BURITIS QUEREM MAIS


             O Buritis não conta com muitos equipamentos públicos. Os principais deles – escola, centro de saúde, unidade de pronto atendimento – estão em bairros vizinhos. O  principal equipamento  implantado pelo poder público no bairro é o Parque Aggeo Pio Sobrinho, o nosso xodó que coloca um pulmão verde em meio a tanto asfalto e concreto. Neste mês de junho, onde acontecem vários eventos e manifestações em defesa da natureza, inclusive a comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, nunca é demais lembrar que diariamente precisamos estar engajados na preservação deste nosso patrimônio.

             No entanto, há cerca de oito anos a Prefeitura de Belo Horizonte marcou um gol de placa no bairro. Implantou a pista de cooper na Rua Henrique Badaró Portugal, na região do Buritis 2. Um equipamento público simples e relativamente barato que conquistou a comunidade. Ao longo dos anos, a pista, que possui cerca de 700 metros, foi sendo adotada pelos moradores, que além da prática do esporte e do lazer, transformou o local em um movimentado espaço de convivência.

             Morador na Rua Rubens Caporali Ribeiro, o aposentado Carlos José Vaz utiliza a pista para caminhadas ao menos três vezes por semana. Para ele, mais que cuidar da saúde, frequentar o local significa melhorar a mente. “Estar aqui, entre essas pessoas, é muito agradável. Me revigora. O Buritis é privilegiado por ter um espaço como este”.

             A administradora Rosilene Lopes é outra grande admiradora da pista de Cooper da Henrique Badaró. Prova disso é que ela sai de sua casa, no vizinho bairro Marajó, todos os dias para correr na pista. E não é de hoje. Segundo ela, há cerca de sete anos vai ao local. Acompanhou de perto sua estruturação e crescimento. “Aqui não tinha nada. Vinha até em horários mais cedo com medo de assalto. Hoje até viatura policial tem aqui. Eu amo esta pista”.

            O sucesso da pista de cooper modificou até o seu redor. Inúmeros estabelecimentos comerciais foram inaugurados a fim de conquistar este grupo de pessoas tão especial. A imobiliária Aceti Imóveis foi uma das primeiras a apostar no crescimento da pista. Mudou-se para a rua em janeiro de 2017 quando não havia praticamente nenhum comércio no local. “Por aqui só existia o Centro Comercial Riviera, mas que era ocupado apenas pelo restaurante Rústico. Enxergamos que a pista era um potencial tanto para comércio, quanto para moradia, o que se concretizou. Ela hoje é referência, o que dá muita visibilidade ao comércio e valorização dos imóveis”, diz a sócia-proprietária Silvia Coutinho.

Outras opções

            Por todos esses predicados a pista acabou ficando pequena. Todos reivindicam que a Prefeitura construa mais equipamentos como este no bairro.  Já tem até congestionamento em determinados horários. “Que bom que hoje as pessoas estão mais preocupadas com a saúde. Sabem o quanto é importante fazer atividade física e que, ao ar livre, a sensação é ainda melhor. E como o Buritis é muito grande não dá para ter uma só. É preciso mais”, reivindica o professor Leonardo Paulino, que ainda faz um pedido especial para a pista da Henrique Badaró. “Assim como acontece em vários espaços públicos de São Paulo, poderia colocar um piso de borracha na pista, o que reduziria o impacto na hora de pisar e evitar escorregões. Algo que acredito que não teria alto custo”.

             E a reivindicação é mais do que justa. Afinal, o investimento em uma pista de coopper é relativamente barato em relação a outros equipamentos. A pintura do asfalto, a sinalização horizontal, algumas placas indicativas, iluminação e cuidados com o canteiro central. Há, no Buritis, outros locais que podem receber uma pista de cooper nos mesmos moldes da implantada na Henrique Badaró Portugal. A Senador José Augusto e a Protásio de Oliveira Pena são avenidas vias, requisito fundamental para um equipamento deste gênero. E neste mês o JORNAL DO BURITIS vai iniciar uma consulta popular para saber da nossa comunidade outras sugestões e opções para a construção do equipamento.

            Em relação aos custos, a prefeitura não soube precisar o valor da construção de uma pista de cooper. Depende de vários fatores, principalmente o tamanho. Mas no “olhômetro” é possível perceber que não se trata de um grande investimento, que pode, inclusive, ser patrocinado pela iniciativa privada. Uma certeza o eventual “padrinho” de uma nova pista pode ter: visibilidade para a sua marca não vai faltar.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX