Belo Horizonte, quinta-feira, 19 DE setembro DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

NOVA LINHA DE CRÉDITO DEVE AQUECER O MERCADO IMOBILIÁRIO


            Uma nova medida adotada pelo Governo Federal promete movimentar o mercado imobiliário do país. Desde o fim do último mês de agosto, a Caixa Econômica oferece uma nova linha de crédito para a compra da casa própria, com juros entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a inflação oficial do país, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). O novo modelo poderá ser usado para financiar até 80% do valor de imóveis novos e usados, com prazo de até 360 meses. A notícia foi recebida com muito entusiasmo no Buritis, uma vez mercado imobiliário é um dos fortes segmentos econômicos do bairro.

            Até o anúncio da nova medida, os contratos de financiamento da Caixa tinham cobrança de juros entre 8,5% e 9,75% ao ano mais TR (Taxa Referencial). Como a TR é igual a zero desde 2017 devido à queda da taxa Selic, na prática os juros do financiamento imobiliário ficam limitados à taxa prefixada pela Caixa. A partir de agora, os interessados poderão escolher a linha de crédito de sua preferência.

            Diretor da Via Nobre Imóveis, Mauredson Júnior mostra confiança no sucesso da nova proposta. Para ele, os valores menores de juros irão estimular a compra do imóvel, seja para moradia ou mesmo para investimento e, claro, o Buritis se apresenta como uma ótima opção. "O mercado é sempre muito cíclico. Este é momento de comprar. Como a inflação está estabilizada e o que se enxerga é que assim ela se manterá pelos próximos anos, a nova linha de crédito se mostra como a melhor opção para curto e médio prazo. Aqui no bairro importantes negócios devem sair do papel".

            Para comprovar a vantagem da nova linha de crédito, Júnior apresentou uma simulação de empréstimo no valor de R$160 mil, em 180 meses, que fez para um cliente. No modelo anterior, as parcelas, sempre cobradas de forma decrescente, iniciavam em torno dos R$2 mil. No modelo novo, elas giravam em R$1.500. "São R$500 por mês. É uma diferença bastante considerável. Em uma conta direta são R$90 mil ao final do prazo. Isto, claro, se não tivermos um aumento em nossa inflação. Mas, como nossa inflação está estabilizada, acredito que uma mudança significativa poderia acontecer somente num prazo mais longo", diz ele, fazendo uma ressalva que os mais conservadores devem continuar no modelo antigo. "Principalmente aqueles que têm um salário fixo, que não pensam em investimento, em fazer negócio. Que têm a vida controlada".

Outras vantagens

            Para o representante imobiliário, o Governo Federal deverá obter outras conquistas com a nova medida. A primeira delas, a maior circulação de dinheiro na economia e aquecimento da construção civil. "A construção civil sempre foi uma das forças da economia nacional. Com a possibilidade de crescimento na procura por imóveis, consequentemente o setor estará estimulado a investir".

            A outra vantagem citada por ele será o incentivo à concorrência entre os bancos e outras empresas de crédito. "Para não ficar atrás da Caixa, os demais bancos também passaram a oferecer linha de crédito com juros a 8,5%. Se não quiserem ficar para trás novamente também deverão começar a oferecer crédito imobiliário pelo IPCA", acredita Júnior.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX