Belo Horizonte, sexta-feira, 22 DE novembro DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

MEDICINA INTEGRATIVA CADA VEZ MAIS EM ALTA


            Antes chamadas de alternativas, as terapias complementares estão ganhando cada vez mais espaço na sociedade, tanto que algumas delas já estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Esse ganho se deve muito à confiança passada pelos tratamentos, hoje, muitas vezes realizados por médicos. Dentro dessa linha foi criada a Medicina Integrativa, que reúne profissionais de diversas áreas da Saúde, defendendo que a interdisciplinaridade é essencial para cuidar da pessoa.

            Médica acupunturista no Buritis há mais de dez anos, Daniela Galvão se insere bem dentro deste contexto de Medicina Integrativa. De acordo com ela, esta prática da medicina reafirma a importância da relação entre o paciente e o profissional de saúde. "É um tema ainda novo aqui no Brasil, mas em países como os Estados Unidos e da Ásia já é bastante conhecido. Ela é focada na pessoa em seu todo, informada por evidências e faz uso de todas as abordagens terapêuticas adequadas, com profissionais de saúde e disciplinas para obter o melhor da saúde e cura".

            Para obter sucesso, a Medicina Integrativa depende de uma parceria do médico e seu paciente. É ele quem vai dizer tudo o que está sentindo. Dores, sensações, na maioria das vezes não solucionadas pela medicina convencional à base de medicamentos. "Normalmente são pacientes com doenças graves, como câncer e doenças auto-imune, ou mesmo depressões, crises de ansiedade e autismo. Ao fazermos um estudo do corpo do paciente como um todo, energeticamente, podemos conseguir respostas que a medicina convencional não encontrou. Mas não se trata de milagre. É um trabalho científico. Já vi pacientes se curarem de uma dor, simplesmente, pela mudança em sua alimentação", garante.

Sem preconceito

            Um grande desafio ainda encontrado pela Medicina Integrativa é superar a resistência de profissionais mais ortodoxos. Contudo, segundo Daniela, esta conquista vem acontecendo aos poucos e, como os terapeutas também são profissionais formados na área da Saúde, não têm aversão aos tratamentos convencionais. "Simplesmente tentamos reduzir o uso de medicamentos e, por consequência, seus efeitos colaterais".

            Até mesmo a desconfiança dos pacientes é aceita sem rancor pela Medicina Integrativa. "Tive um paciente que disse que não acreditava no tratamento e estava ali por insistência da esposa. Apenas duas seções depois não sentia mais as dores lombares que o acompanharam por anos. Nosso objetivo é ajudar as pessoas", conclui Daniela.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX