Belo Horizonte, segunda-feira, 20 DE maio DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

JORNAL DO BURITIS COMPLETA 15 ANOS


     15 anos é muito pouco tempo. Em se tratando de um ser humano, ele nem saiu da adolescência ainda. Mas estes últimos 15 anos certamente foram os que mais vivenciaram transformações políticas, sociais e econômicas na história do planeta terra.  A velocidade das mudanças está cada vez maior. Um dia parece não ter apenas 24 horas e nada mais apropriado do que o slogan adotado por uma emissora de rádio: em 20 minutos tudo pode mudar.

     Em março de 2004, quando o JORNAL DO BURITIS foi fundado, o nosso bairro, por exemplo, tinha um outro perfil. A principal característica era a expansão imobiliária que tornou o Buritis conhecido como "o maior canteiro de obras da América Latina". E cada prédio que se erguia geralmente era ocupado por jovens casais, na maioria das vezes oriundos da zona sul da cidade.

     O Buritis era considerado o bairro do "primeiro apartamento". Uma morada transitória até a vida financeira do casal melhorar e proporcionar a possibilidade de mudança para um bairro "mais valorizado". Os imóveis daqui estavam cotados em média 60% do valor de um imóvel do mesmo padrão em bairros da zona sul.  E o Buritis já contava com uma boa estrutura em termos de comércio e serviços.

     Em contrapartida, havia um preço a pagar. Numa época em que Belo Horizonte ainda não sofria com tantos problemas de mobilidade, o Buritis também ficou conhecido como o bairro de "pior trânsito" da cidade. Muita gente brincava que quem se mudava para o Buritis precisava comprar um helicóptero para sair e chegar ao bairro. Mas nem mesmo essa injusta fama  foi capaz de segurar o crescimento vertiginoso do bairro em todos os sentidos.

     Aquilo que já se vislumbrava acabou se transformando em realidade e o Buritis se tornou, indiscutivelmente, um dos melhores bairros de Belo Horizonte. Ainda não ocupa o top ten do ranking dos dez bairros de metro quadrado mais valorizado da nossa capital. Mas, sob vários aspectos, quem optou por morar aqui não se arrependeu. E já tirou da cabeça planos de mudança para qualquer outro lugar da cidade.

     A expansão imobiliária foi tamanha que o bairro ganhou uma espécie de "anexo", que passou a ser popularmente chamado de Buritis 2. Não é o nome oficial, mas podemos chamar de nome fantasia. Até 2010, a ocupação do bairro praticamente terminava no cruzamento entre as Avenidas Mário Werneck e Cristovam Chiaradia. Daquele trecho próximo à Escola Americana até o vizinho bairro Palmeiras existiam pouquíssimos imóveis ocupados. Desde quando começou a ser ocupado em 2011, o Buritis 2 não pára de crescer.

     Mas a expansão não ficou apenas no setor imobiliário. O Buritis melhorou, e muito, em todos os aspectos. Ganhamos dezenas de instituições de ensino de excelente qualidade. O comércio está cada dia mais variado. São poucas as razões para o morador sair daqui para fazer compras em outro lugar. No segmento de serviços temos praticamente tudo. É quase um mercado central a céu aberto. Outro segmento que também se expandiu bastante foi o da gastronomia. Por aqui vários bares e restaurantes já recebem clientes vindos praticamente de todas as regiões de Belo Horizonte.

     Outra transformação nestes últimos 15 anos foi quanto à faixa etária da população. Se até 2004 o bairro era habitado hegemonicamente por adultos abaixo dos trinta anos e tinha uma enorme população de crianças, hoje este perfil já mudou. O bairro ganhou gente mais madura. Muitos que aqui chegaram com cabelos pretos já estão vendo nascer os primeiros grisalhos. E muitos avós também vieram para cá de olho na proximidade com os netos.

     Porém, a população que mais cresceu foi a dos pets. Não há uma pesquisa oficial sobre o assunto, mas no "olhômetro" podemos afirmar que o Buritis é o bairro que mais tem cães em Belo Horizonte. As crianças cresceram, mas praticamente todos os lares resolveram adotar novos caçulas, que são tratados como verdadeiros membros da família. E não são apenas cães, mas há também quem fez a opção por gatos, pássaros e outras espécies domésticas. O certo é que por onde você vai se depara com alguém passeando com seu animal de estimação.

     Estes 15 anos, no entanto, não foram só de boas notícias. A expansão imobiliária do bairro criou novos gargalos no trânsito. O bairro passou a conviver com problemas de enchentes. A segurança ultimamente tem melhorado, mas já vivemos tempos de terror por aqui. Vimos muitos comerciantes fechando suas portas em virtude da crise que estamos vivendo desde 2014. Ainda temos que esperar muito por uma simples poda de árvore ou um serviço de tapa buraco. Enfim, apesar de todos os avanços, o bairro não é uma ilha da fantasia. Porém, mesmo com problemas comuns a outros bairros, o Buritis cativa, tem astral e qualidade de vida.

     Entre prós e contras, fica uma certeza: nestes quinze anos o Buritis mudou muito. E para melhor. Ao longo deste ano, vamos mostrar nas nossas redes sociais (site, face, insta, twitter) fatos marcantes que foram transformando o bairro. Será o nosso Tunel do Tempo para registrar estes primeiros quinze anos de vida do JORNAL DO BURITIS. Quem viveu vai ter boas recordações. E quem chegou mais recentemente vai ter a oportunidade de conhecer melhor a história do bairro.  

2004 a 2019: 15 anos de muitas transformações

Em BH, no Brasil e no mundo foi um período de radicais mudanças. Vamos a algumas.

Carnaval de BH

Em 2004 Belo Horizonte era o recanto da tranquilidade durante os quatro dias de folia. A partir de 2012 começou uma mudança de 180 graus e no início deste mês a Festa de Momo acabou de levar mais de quatro milhões de pessoas para as ruas da nossa capital.

Na Política

Mudanças radicais também na política. Veja, por exemplo, o caso do ex-presidente Lula. Em 2004 começava construir a imagem de um dos presidentes mais populares da nossa história. Terminou seus dois mandatos com mais de 80% de aprovação. Hoje, está preso acusado de corrupção.

Redes Sociais

Até 2004 a expressão rede social praticamente não existia. Mas a partir daquele ano tudo mudou. Surgiu o Orkut, que durante anos foi o "must". E naquele mesmo ano nasceu o Facebook. A partir de então a vida de todo mundo virou um grande livro aberto. Com algumas páginas escondidas.

Nos relacionamentos

Pergunte para algum adolescente hoje se ele consegue viver sem celular. A resposta, é claro, será não. E conte para ele que até 2004 as pessoas paqueravam, faziam amizade, trabalhavam, acionavam delyveries e, principalmente, conseguiam conversar sem um celular na mão.

No futebol

Em 2004 estávamos em Lua de Mel com a nossa seleção brasileira. Pentacampeã em 2002, o Hexa era quase uma barbada em 2006. Éramos considerados o melhor futebol do planeta. Em 15 anos, apesar de sermos os únicos pentacampeões, nosso futebol já não está com essa bola toda.

Tecnologia cruel

Os avanços tecnológicos, em sua grande maioria, são muito benéficos para a comunidade. Mas foram cruéis com alguns produtos. Quer um exemplo: alguém imaginaria que viajaríamos um dia sem levar uma máquina fotográfica?

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX