Belo Horizonte, terça-feira, 19 DE fevereiro DE 2019
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

BURITIS ADERE À CAMPANHA


           No último dia 27 de janeiro tivemos a realização do primeiro clássico entre Cruzeiro e Atlético de 2019. E, mesmo com toda a comoção vivida naquele fim de semana, em virtude do trágico acidente da barragem 1, da mina do  Córrego do Feijão, em Brumadinho, infelizmente, foram registrados atos de violência na capital. A mais grave uma briga generalizada que terminou com um homem espancado e baleado, no bairro Serrano, região da Pampulha. Mas, se em alguns lugares estes bandidos - não podemos nunca denominá-los como torcedores - ainda utilizam a maior festa do futebol mineiro como desculpa para demonstrarem toda a sua irracionalidade, em outros locais, o único clima existente foi o de alegria e paz. Dias antes do clássico, o JORNAL DO BURITIS lançou em suas redes sociais a campanha "PELA PAZ NOS BARES" e os nossos moradores/torcedores abraçaram a ideia.

            Por se tratar de um jogo às 11h, muitos bares do Buritis optaram em não abrir suas portas, mesmo assim, os torcedores que saíram de casa tiveram boas opções para assistirem ao clássico. O que se via era uma grande quantidade de cadeiras espalhadas no interior dos bares e das calçadas com a enorme presença de camisas azuis e preto e branco. Tudo em um clima de muita uma amizade e, claro, a descontração sadia da maior rivalidade do Estado.

            O casal de estudantes Paulo Roberto, atleticano, e Paloma Abreu, cruzeirense, escolheram o Boi Zé para acompanharem o clássico. O programa é comum para o casal. Porém, sempre tomam cuidado quanto ao local que irão escolher. No Buritis, sentem-se muito tranquilos para sentarem lado a lado com seus uniformes. "Já ficamos receosos algumas vezes em sair com a camisa do time, por isso, sempre buscamos lugares em que as pessoas transmitem muita paz, como é o caso do Buritis", diz Paulo.

            E o clima de paz era tamanho, que o casal Henrique Andrade, cruzeirense, e Bruna Abreu, atleticana, levaram a filhinha Manuela, de apenas 09 meses, para o bar. "Não tivemos qualquer receio em sair com ela aqui no Buritis. Todo o ambiente é muito seguro e agradável", comenta a mamãe. E, nem mesmo por qual a camisa a filha vai torcer no futuro é motivo de discussão entre o casal. "Ela é quem vai decidir e receberá todo o apoio de nós dois. Mas, se ela optar pelo Cruzeiro, com certeza, será muito mais feliz", brinca o papai.

            Na região do Buritis II, outro bar de bastante movimento durante o clássico foi o Zé Pileque. Os torcedores de Atlético e Cruzeiro tomaram conta de todos os ambientes do estabelecimento. Entre eles, estava um grupo de amigos moradores do condomínio EcoVita. Os atleticanos Darlan Aldo e Pedro Matoso e os cruzeirenses Abenídio Gandran e Diego Borges desde que se conheceram, há quatro anos, assistem juntos ao clássico mineiro nos bares do Buritis. "Aqui o clima é de paz e descontração. Tem a zoeira saudável. Já teve cruzeirense que brincou comigo aqui hoje e eu nem conhecia. Não pode haver arrogância o resto é festa", revela Darlan. "Se tem um lugar que os amigos, a família, podem vir sem qualquer temor, é o Buritis. Pessoas do bem que entendem que o futebol é um grande momento de lazer", completa Abenídio.

            Agora é aguardar pela realização do próximo clássico. Este ano, Atlético e Cruzeiro poderão se enfrentar em mais oito oportunidades e os jogos serão decisivos, por isso, a nossa campanha não pode parar. Que a "PAZ NOS BARES" se estenda para outros bairros e para os estádios. Viva o futebol mineiro!

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Loja 401 F, 4º andar, Bairro Buritis - BH/MG, CEP 30.455-610
contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX