Belo Horizonte, domingo, 25 DE outubro DE 2020
O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

BURIDOGS: GRUPO MAIS FORTE A CADA DIA


            Desde outubro do ano passado, os cães abandonados, não só do Buritis, mas de toda a região, ganharam um grande aliado. Foi criado no bairro o Buridogs, um grupo de voluntários que se uniu para realizar ações em prol dos nossos amigos de quatro patas que vivem em situação tão complicada. Passados sete meses desde a criação, a coordenação do grupo comemora as vitórias até aqui conquistadas.

            O Buridogs conta atualmente com cerca de 50 integrantes. Alguns trabalham na coordenação e o restante contribui financeiramente ou da forma que podem. Uma das fundadoras do grupo, a jornalista Fernanda Castro, se diz muito contente com tudo o que aconteceu nesses últimos meses.

            De acordo com ela, o Buridogs ganhou força e experiência, que são os pilares para um trabalho de sucesso. "Hoje já temos até estatuto. Trabalhamos de forma muito organizada. Gostaríamos de salvar todos os cães de rua, mas isso não é possível. Então, estamos fazendo de uma forma com que toda a assistência realizada seja eficaz".

            De acordo com Fernanda, no momento o Buridogs mantém quatro cães em lares temporários, além do já tradicional trabalho de doação de ração e medicamentos a tutores e ONGs de proteção animal. "São apenas quatro cães, porque os mantemos  integralmente, inclusive com atendimento veterinário. Assim que encontramos um lar para algum deles, recolhemos outro imediatamente para o seu lugar. Por isso, conseguir um adotante é a nossa maior vitória", diz a jornalista, informando que o grupo também realiza algumas assistências paliativas como, por exemplo, levar um animal ferido ao veterinário, mas que, infelizmente, após o atendimento não é possível cuidar dele.

Histórias

            Um caso vivido no grupo e que Fernanda conta com muito entusiasmo é o do Valente. O cão vivia em condições deploráveis em um depósito de gás abandonado. Cientes da informação, o grupo montou uma força-tarefa e foi ao seu resgate. Lá encontraram o animal enjaulado, em meio à sujeira e sem comida. "O resgate foi feito, o Valente foi medicado e, para nossa alegria, está muito bem. Ficamos muito felizes".

            Outro momento marcante do Buridogs foi o acolhimento de uma cadela em situação de rua que ficava no final da pista de cooper da Henrique Badaró Portugal. Lorena, como foi batizada pelo grupo, estava na chuva e tinha acabado de ganhar filhotes.

                Uma das integrantes do Buridogs, a aposentada Bernadete Falcão, moradora na Rua Stella Hanriot, se dispôs a acolher a cadela e os filhotes de forma temporária em sua casa. "A Lorena ficava em um lugar bastante perigoso com os filhotinhos. Na época chovia bastante e os filhotes, que já haviam desmamado, corriam sério risco de ser atropelados. Diante disso me ofereci para recebê-los até que fossem adotados. Chegaram sete lindos filhotinhos, receberam consulta veterinária, antipulgas, vermífugo e a 1ª dose da vacina, e em poucos dias estavam todos adotados. Agora, apenas a Lorena aguarda para ganhar um lar".

            E o JORNAL DO BURITIS tem a honra de ter sido fundamental na participação de Bernadete no Buridogs. De acordo com ela, um dia, chegando no seu prédio, viu o jornal na portaria,  pegou um exemplar e levou para casa. Folheando, encontrou a reportagem sobre a criação do Buridogs. Resolveu, então, entrar em contato e se uniu ao grupo. "Tenho a impressão que nasci amando os animais, não só cães e gatos, mas todos. Vegetariana há mais de 30 anos e vegana há três, faço resgates como protetora independente já há vários anos. Estou super feliz em fazer parte do Buridogs. Ter encontrado no mesmo bairro que eu moro um grupo grande de pessoas que amam os pets, como eu, é muito bom e gratificante", enaltece.

Futuro

            Em virtude da pandemia do Coronavírus, a busca neste momento por novos membros e parceiros está complicada. No entanto, assim que esse período de turbulência passar, o grupo deve lançar algumas ações. "Estamos pensando em organizar uma feira de adoção de cães e um jantar para arrecadar fundos. São muitas ideias que, infelizmente, precisam esperar esse momento conturbado passar para serem idealizadas", diz Fernanda, que ressalta ainda a importância de as pessoas realizarem algumas pequenas ações em prol dos cães em situação de rua. "Os moradores podem colocar uma vasilha com ração e água na porta de suas casas. Com as ruas vazias e o comércio fechado, esses cães ficam ainda mais sem assistência".

                Se você ficou interessado em conhecer um pouco mais desse grande trabalho, basta acessar a página Buridogs no Facebook e entrar em contato com as coordenadoras. "Conheci uma moradora que já quer fundar o "Buricats", em prol dos gatinhos abandonados. Tenho certeza que só vamos crescer daqui em diante", conclui Fernanda.

O melhor jornal de bairro de Belo Horizonte.

CONTATO

(31) 2127-2428 / (31) 99128-6880
Av. Prof. Mário Werneck, 1360, Lj 401 F, 4º andar, Shopping Paragem, Bairro Buritis - BH/MG
CEP30455-610 E-mail contato@jornaldoburitis.com.br

       
© 2018 Jornal do Buritis. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX