› Home  › Notícias  › Notícia

Buritis conta com maior unidade Kumon de BH

 

            Criado em 1958 no Japão, o Kumon completou quatro décadas de existência no Brasil. O ensino privilegia o desenvolvimento da autonomia do aluno nos estudos, de forma que ele aprenda de acordo com o seu ritmo. O material didático é autoinstrutivo e dividido em estágios, fazendo com que a complexidade aumente gradualmente. Porém, o aluno só avança para o próximo conteúdo quando consegue assimilar o que é proposto.

            Pedagoga e franqueada da rede Kumon há 21 anos, Denise Cardoso  é a proprietária, responsável pela gestão do negócio e pela orientação pedagógica dos quase 300 alunos que estudam Matemática, Português e Inglês na unidade Buritis. Atualmente, o bairro possui a maior unidade Kumon de Belo Horizonte e quase 50% de seus alunos estudam conteúdo além da série escolar, apresentando autonomia, autoconfiança e independência em relação aos estudos. “Os alunos têm um cronograma de estudos, com lições que envolvem dedicação diária, mesmo em casa. O método desenvolve a habilidade acadêmica e outras mais, como: autodidatismo, concentração, capacidade de leitura, raciocínio lógico, independência, hábito de estudo, responsabilidade e autoconfiança” - afirma Denise.

            Mãe de Luiza (09) e Matheus (07) que fazem Kumon de Matemática, Português e Inglês na unidade Buritis, na unidade Buritis, Lorena Coelho conta que seu primeiro contato com o método foi quando era criança. Sua mãe, antenada na educação dos filhos, a matriculou. "Lembro-me que o Kumon me apoiou a desenvolver rapidez nos cálculos e consequentemente habilidade com os números, que me ajudou bastante. Naquela época, no kumon, havia somente a disciplina de matemática".

            Apesar de acreditar na metodologia, Lorena não nega que os desafios aparecem. Segundo ela, fazer com que as crianças executem os "bloquinhos", que são diários, não é uma missão fácil. É nesta hora que entra sua determinação e persistência, uma vez que acredita estar fazendo o melhor para os filhos. "Por diversas vezes ouvi: "me tira do Kumon"! Mas, com muita paciência e diálogo vou mostrando a importância de fazerem as atividades. Inclusive, nas férias. Não sei ao certo se entenderam, mas hoje aceitam melhor  a atividade e já criaram sua rotina de levantar, tomar café, escovar os dentes e fazer o Kumon", destaca.

            Lorena se diz segura em reforçar, diariamente, a importância dos estudos, pois acredita que o papel de mãe é justamente direcionar o caminho dos filhos, para que, em um futuro próximo, eles sigam confiantes e convictos do que almejam. "Na escola tornaram-se alunos ainda melhores, participativos, confiantes e responsáveis para com suas atividades", conclui.

Sobre o Kumon

            Criado no Japão pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. "O aprendizado segue na simplicidade do papel e lápis. O que se escreve de próprio punho não se esquece, e é isso que faz com que o Kumon esteja em tantos países", diz Masami Furuta, presidente da empresa no Brasil. O método está presente em 50 países e reúne 4,35 milhões de estudantes. No Brasil são aproximadamente 1500 unidades em 550 cidades, somando mais de 160 mil alunos, dos 180 mil na América do Sul.

            O Kumon é indicado para crianças  a partir  de 02 anos nas disciplinas de matemática, português e inglês.

Serviço:  Kumon - Buritis

Endereço: Av. Professor Mário Werneck, 2170 - Loja 04

Telefone: 3376-4465

 

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880