› Home  › Notícias  › Notícia

Nova tentativa para melhorar o trânsito no Buritis

BHTrans faz teste em frente a uma das portarias do UniBH

            No último mês de agosto, a BHTrans deu início a um teste operacional para melhoria da fluidez do trânsito na Rua Líbero Leone, onde há uma das portarias de veículos do UniBH. Visando aliviar o fluxo no horário de saída do turno da noite do centro universitário, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte implantou o sistema de mão dupla no trecho da via, entre a Avenida Professor Mário Werneck e entrada do estacionamento da universidade, diminuindo o tempo de escoamento dos veículos. O teste ocorre nos dias úteis, das 22h às 23h.

            A sinalização utilizada na operação é móvel e sempre retirada por agentes da BHTrans após o fim dos testes, de forma a restabelecer a circulação normal da rua. Apesar de ainda estar em andamento, quem precisa transitar no local diariamente parece já ter uma opinião formada a respeito da mudança.

            Para o estudante Vinícius Aguilar, a ação foi muito bem-vinda. Com a circulação em mão dupla, o trânsito na Líbero Leone e, principalmente, na Rua Lucídio Avelar - que era a única alternativa para os motoristas acessarem a Mário Werneck -  ficou muito menos intenso. "Aqui era um caos. Perdíamos muito tempo no engarrafamento já que todos os veículos iam para o mesmo lugar. Agora, cada um segue o seu caminho e o trânsito flui. Está em caráter experimental, mas torço muito para que seja efetivado".

            Lucas Rodrigues também aprovou a mudança. Contudo, ele está curioso se a efetivação, caso confirmada, irá acontecer em tempo integral. "Não acredito que seja possível manter uma rua em mão dupla somente em determinado horário do dia. Se a mudança for ocorrer o dia inteiro penso que deveria haver novos testes durante o dia e ver se a comunidade aprova", questiona.

            Para os motoristas de vans que buscam alunos dentro da universidade, a mudança também foi satisfatória. Porém, os que fazem o transporte externo não gostaram muito. Para possibilitar a mão dupla foi necessário proibir o estacionamento na rua, o que gerou muita dificuldade para o embarque e desembarque. "Temos que parar longe da portaria e os estudantes precisam se arriscar entre os carros para atravessar a rua. Fora isso, particularmente, não enxerguei melhorias no fluxo do trânsito", diz a motorista Maxcielle Alves.

            Usuário de uma van, o estudante Rafael Teixeira também não gostou muito da novidade. De acordo com ele, ficou perigoso ter que esperar o transporte mais distante da portaria da universidade. "Temos que pegar a van na parte mais alta da rua, ou mesmo em vias adjacentes. Neste horário é muito perigo, risco de assaltos. Já tem van que optou em pegar os alunos na portaria da Mário Werneck, o que infelizmente vai gerar ainda mais fila dupla e engarrafamentos na avenida".

BHTrans 

                Agentes da BHTrans acompanham diariamente a operação e passam todos os fatos ao setor administrativo da empresa. Até o momento foi possível verificar que o trânsito ganhou em fluidez. Apesar do maior tráfego na Rua Líbero Leone, o alívio na Lucídio Avelar trouxe maior harmonia para os residentes. "A mudança é avaliada do ponto de vista do melhor ordenamento do trânsito, mais segurança para os pedestres, mais fluidez para os carros e os ônibus", informa a assessoria de comunicação da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte, que garantiu ainda que os testes continuam por pelo menos mais uma semana. 

Como vai ficar

            Em caso de aprovação, a BHTrans também já definiu como será a nova demarcação da via. Deverão ser instalados prismas-catadiópicos (populares tartarugas refletivas ou olhos de gato) no perímetro entre a Mário Werneck e a entrada do UniBH. Além disso, também será realizada uma nova abertura na esquina do quarteirão, por onde será permitido o acesso dos veículos à avenida.

                Em relação ao horário para a permissão do trânsito em mão dupla na Líbero Leone, a BHTrans informa que "somente depois da análise dos resultados do teste é que será possível estabelecer se de fato a mudança será efetivada e em qual faixa horária".

Buritis na CRTT

                No último dia 10 de agosto, foi realizada a eleição para composição dos novos representantes da Comissão Regional de Transporte e Trânsito (CRTT) da Regional Oeste. Pensando em contribuir para melhoria de um dos maiores problemas do Buritis, alguns moradores se candidataram para fazer parte da comissão e foram eleitos. São eles: Gracy Torres,  Rômulo Belfort  e Hélio Emiliano Moreira, sendo que os dois primeiros também fazem parte da diretoria da ABB - Associação do Bairro Buritis.

            Os membros da CRTT têm a possibilidade de debater e decidir sobre questões do trânsito e do transporte público em Belo Horizonte e, em parceria com a Prefeitura, Secretarias Regionais e BHTrans, construir juntos a mobilidade urbana da capital. "Seremos um elo entre moradores e poder público. Acredito que faltava uma participação maior da comunidade do Buritis nas questões do trânsito do nosso bairro. Até mesmo uma aproximação com a BHTrans. Ao invés de apenas lamentar, vamos agir", diz Gracy Torres.

            Ainda de acordo com Gracy, a expectativa é que, até o fim deste ano, já seja possível alcançar vitórias na busca pela melhoria do trânsito do Buritis. "Existem situações que não necessitam de dinheiro, basta estudos e boa vontade. O trânsito em torno do UniBH é um exemplo. Vamos colocar na mesa para conversar universidade, donos de vans e a própria comunidade, para ver o que pode ser feito para melhorar a mobilidade no local".

            A CRTT Oeste foi dividida em cinco territórios. Os representantes do Buritis se encontram no território 05. Além dos três titulares, ainda foram eleitos suplentes: Cláudio Márcio Oliveira e Marina Garetti de Araújo Moreira Faria.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880