› Home  › Notícias  › Notícia

O aniversário do poste

        Há cerca de um ano uma cena tem chamado a atenção de quem passa pela Avenida Professor Mário Werneck, altura do número 2100. Trata-se de um poste, ou melhor, o resto de um poste, que está escorado em um tronco de madeira preso à calçada. A imagem, bizarra para muitos, tem causado preocupação a quem convive diariamente próximo ao poste, uma vez que temem pela sua queda e os consequentes danos que esta pode vir a causar. Recentemente, a parte do poste que está imersa no ar foi envolvida em um pano colorido. Para alguns, uma medida de proteção para que ninguém venha a se lesionar nos ferros que acabaram ficando expostos. Já para outros, é uma forma de ironizar o tempo do problema, o embrulhando como a um presente de aniversário.

            Matheus Miranda trabalha em uma loja de equipamentos de informática que fica próximo ao poste. Segundo ele, há cerca de um ano o poste apareceu danificado e foi se deteriorando a cada dia, até que a escora foi feita. Como até hoje ele não caiu, parece que ninguém mais se preocupou. "É o famoso jeitinho brasileiro. As gambiarras que acabam se tornando os trabalhos finais. Está perigoso, estranho e feio".

            Para o cabeleireiro Michael Carvalho, não há outra definição para o resto de poste pendurado a não ser "um absurdo". Ele não entende como um bairro do tamanho e importância do Buritis convive com uma cena tão esdrúxula. "Já vi em bairros muitos mais humildes um poste ser trocado em dois, três dias. Não consigo entender o que está acontecendo aqui", indaga.

            Ainda de acordo com o cabeleireiro, vários moradores já lhe demonstraram preocupação com uma possível queda do poste. "Ele já está um pouco inclinado, parece até que os fios estão ajudando a segurá-lo. Muitos motoristas não estacionam aqui perto com medo de o poste cair sobre o veículo".

Resposta 

            Ao ser questionada a respeito do problema, a Cemig emitiu uma nota informando que "em relação ao poste escorado localizado à Av. Professor Mário Werneck, próximo ao número 2100, que vem sendo motivo de preocupação dos moradores e transeuntes, a empresa enviou equipe técnica para verificação do poste reclamado, onde foi constatado que a referida estrutura não pertence à empresa e sequer possui rede elétrica instalada. Trata-se de um poste equipado apenas com redes de telefonia e TV a cabo, sendo de responsabilidade das respectivas operadoras a devida manutenção".

            Na nota, a Cemig informa ainda que, "apesar de não ser responsável pelo poste, irá notificar as operadoras para que as devidas providências sejam tomadas".

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880