› Home  › Notícias  › Notícia

Novo coordenador da Regional Oeste se apresenta ao Buritis

            Ao assumir a Prefeitura de Belo Horizonte, em 1º de janeiro, o prefeito Alexandre Kalil anunciou várias medidas de contenção de gastos dos cofres públicos. Entre elas estava a extinção das nove regionais da capital, que perderam status de secretarias municipais e passaram a responder diretamente à Secretaria de Governo. Suas coordenações também acabaram ficando à cargo de profissionais já pertencentes ao governo municipal. Na Regional Oeste, que atende o nosso Buritis, a responsabilidade da coordenação foi dada a Gelson Leite.

            Formado em Filosofia, com mestrado em Educação, Gelson ingressou na prefeitura há cerca de três anos, onde participou dos trabalhos de desenvolvimento da Gestão Compartilhada e do Orçamento Participativo. "O Kalil entrou com esta proposta de utilizar pessoas que já estavam na prefeitura para novas funções. Gostou do meu perfil mais técnico e fez o convite".

            De acordo com Gelson Leite, estes primeiros cinco meses foram de muito conhecimento. A Regional Oeste é uma das mais complexas de BH, uma vez que é bastante populosa, com mais de 300 mil habitantes, e tem bairros com características sociais totalmente diferentes. "Este início foi de entendimento, conhecer o território, os projetos, as demandas. Conversar, conhecer os bairros, suas associações. Ter contato direto com o povo", explica.

            Neste começo de trabalho, o maior desafio de Gelson será trabalhar com pouco dinheiro. Segundo ele, será preciso otimizar custos, saber priorizar os serviços. Mas, o JORNAL DO BURITIS quis saber do coordenador o que a Regional Oeste pode oferecer para sanar as maiores demandas do bairro. Confira:

Vias urbanas

- O Buritis não foi construído para atender esta grande população, estes enormes prédios. São vias precárias. Seus consertos, como por exemplo, nos piores pontos da Mário Werneck, requerem muito dinheiro e isto a PBH não tem no momento. Mas, em parceria com a SUDECAP, já estamos realizando alguns trabalhos importantes de tapa-buracos. Recebemos inúmeros pedidos de moradores e estamos atendendo dentro do possível. Já existe o projeto para a reconstrução das áreas da Mário Werneck, mas infelizmente ainda faltam os recursos.

Creche municipal

-  Apesar de o governo Kalil já ter em mente a construção de novas UMEIs (Unidades Municipais de Educação Infantil) para a capital, nenhuma delas é para o Buritis. Contudo, isto não significa que o bairro não possa ter este serviço por agora. A prefeitura tem feito convênios com creches particulares para oferecer vagas para as crianças da rede pública. Se alguma instituição do Buritis mostrar interesse em fazer a parceria, acredito que daria muito certo.

Posto de saúde

- A construção de um posto de saúde no Buritis também é algo que não está nos planos da PBH neste momento. Porém, acreditamos que os postos existentes em bairros vizinhos, como Palmeiras e Havaí, possam atender bem à demanda. Se está existindo algum problema de logística, podemos mexer nas áreas de abrangência. A Regional fará um estudo para esta situação.

Meio ambiente e lazer

- A utilização de áreas verdes no Buritis já é um ponto a se elogiar, mas o meu desejo é potencializar ainda mais. O espaço público tem que ser ocupado. Os parques continuarão abertos à comunidade. O projeto "Adote o Verde" vai ser expandido. Já temos várias empresas interessadas em participar e, com isso, o Buritis ficará muito mais verde. Vamos viabilizar o fechamento de ruas e avenidas para a prática de atividades físicas aos fins de semana. Tenho certeza que este será um dos segmentos mais fortes do bairro.

O que já foi feito

- Nossa primeira ação no Buritis foi a capina e limpeza das margens do Córrego do Cercadinho. Cerca de 13 quilômetros do córrego foram afetados, o que resultou em um recolhimento aproximado de 80 toneladas de lixo. Além disso, estamos realizando constantes capinas em ruas e avenidas do bairro.

- Dentro da campanha Maio Amarelo, em parceria com a BHtrans, elevamos o número de faixas para passagem de pedestres. Além disso, novos semáforos foram instalados, como na Avenida José Rodrigues Pereira, próximo ao encontro com Engenheiro Carlos Goulart.

            Ainda de acordo com Gelson Leite, as portas da Regional Oeste estão abertas à comunidade. Prova disso, é que algumas reuniões com os diretores da ABB (Associação de Moradores do Bairro Buritis) já foram realizadas, tanto na sede da Regional, quanto da associação. "Todas foram muito produtivas. Recebi uma cópia do projeto Anel do Buritis e gostei muito. Agora é discutir as propostas com a BHTrans e também com os moradores, uma vez que qualquer intervenção traz transtornos".

            Por fim, o coordenador se mostra empolgado com a missão recebida. "Já gosto de desafios e esta possibilidade de ajudar as pessoas me motiva ainda mais. Trabalharei muito para que o chamado 'Vetor Oeste" volte a crescer, a receber grandes empresas, como acontecia há décadas atrás", finaliza. 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880