› Home  › Notícias  › Notícia

Cresce procura por aulas de defesa pessoal no Buritis

           O carnaval 2017 foi marcado por campanhas que se popularizaram na mídia e nas redes sociais pedindo respeito às mulheres, esclarecendo a diferença entre paquera e assédio e até ensinando passo a passo aos homens como “não ser um canalha”. Porém, infelizmente, vários relatos de agressões contra mulheres foram registrados durante a folia. Por conta dessa situação, bem como os casos de violência do dia a dia, muitas mulheres estão procurando cursos de defesa pessoal.

            Percy Jean Schucko, instrutor de defesa pessoal no Buritis,  percebeu um aumento considerável de alunas nos últimos anos. Ele conta que desenvolveu um programa que denominou de "Defesa Personalizada da Integridade Física". Conhecedor de 10 técnicas de artes marciais, retirou o que cada uma delas oferece no que diz respeito a atitudes de defesa pessoal e criou o programa. "A minha preocupação é com o resultado, por isso faço este trabalho personalizado. Não é algo como em uma academia, onde a aula é massificada. Desta forma, tenho a plena certeza do que o meu aluno aprendeu".

            O instrutor explica que passa as técnicas de acordo com o perfil de cada aluno, que vai desde a sua idade, ao sexo e peso. "Tenho que saber reconhecer o perfil de cada um. Um golpe no pescoço aplicado por um idoso, por exemplo, pode apenas tontear o agressor. Já uma pessoa mais jovem pode chegar a matá-lo".

            Em relação ao assédio às mulheres, Percy Jean diz que algumas técnicas de defesa pessoal são muito simples. Ações que, com certeza, irão afastar o "engraçadinho". "Ela consegue imobilizá-lo, causar uma dor na mão ou em alguns outros lugares do corpo. Atitudes que deverão afastar o agressor".

            No que se refere a assaltos, o instrutor deixa claro que nunca irá incentivar o enfretamento, principalmente se o marginal estiver com algum tipo de arma. Técnicas de como lidar com uma situação como esta também são ensinadas, mas devem ser usadas somente se for uma situação de enorme risco. "Contra uma faca, um revólver, não vai existir arte marcial que combata. Sua vida está acima de tudo. Mas, aprender técnicas de prevenção, muitas vezes, pode significar a inibição de um crime".

            Karen Suenaga participou de uma das aulas de "Defesa Personalizada da Integridade Física" e gostou muito de tudo o que viu. Segundo ela, aprender essas técnicas a deixa muito mais segura ao sair pelas ruas. "Foi muito bom. São situações que estamos suscetíveis a passar a qualquer momento e é importante saber como lidar. Tenho uma filha pequena e isso também me obriga a estar sempre em alerta máximo", comenta.

            Quem ficou interessado em conhecer o programa de treinamento de Jean Percy basta entrar em contato através do 99185 0446.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880