› Home  › Notícias  › Notícia

Saques do FGTS inativo já influenciam o mercado imobiliário

            As agências da Caixa Econômica Federal foram invadidas no último mês de março, em razão do início da liberação dos saques do FGTS inativo. Com a medida, a expectativa do Governo Federal é injetar na economia brasileira cerca de R$30 bilhões. Embora a maior parte das contas tenha um valor de até um salário mínimo, os pagamentos estimulam uma visão econômica mais otimista e sugerem poder de compra.

            A liberação do FGTS inativo acabou se tornando uma boa notícia e oportunidade para o mercado imobiliário em aspectos gerais, como por exemplo, a previsão do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre 2017 e 2018, fator positivo para a compra de apartamentos que já vêm de um período de crescimento. Isso é possível por que os trabalhadores poderão utilizar os valores liberados para qualquer finalidade.

            De acordo com Mauredson Júnior, sócio-proprietário da Via Nobre Imóveis, mesmo com o pouco tempo da liberação já é possível ver resultados da medida no setor imobiliário. "São duas questões: a primeira é que muitas pessoas que não conseguiam obter crédito para compra do imóvel, por estarem com alguma pendência financeira, tiveram a oportunidade de quitar a dívida. A outra situação é poder usar o dinheiro para a compra de um segundo imóvel, ou mesmo para uma troca. Na compra do primeiro imóvel não tem influência, uma vez que já era possível fazer o uso do FGTS inativo para este fim", explica.

            Ainda de acordo com Júnior, o setor imobiliário faz parte do ciclo da economia, desta forma, mesmo se o dinheiro do FGTS não for aplicado diretamente no segmento, estes bilhões de reais serão importante para o crescimento do mercado.

Boa notícia!

            Além do FGTS inativo, o Governo Federal também anunciou outra medida que pode influenciar positivamente a compra de imóveis. O Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa Selic de 13% para 12,25%. A projeção é que até o fim do ano a taxa esteja abaixo dos dois dígitos. Como a redução é bem maior do que o esperado, esse cenário favorece o aquecimento do mercado financeiro. "Estas previsões de melhorias na economia brasileira nos permite ser otimistas, novamente, com o mercado imobiliário", finaliza.

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880