› Home  › Notícias  › Notícia

As mulheres estão aderindo ao Boxe

 

As mulheres estão aderindo ao Boxe
Quem pensa que este esporte é exclusivo dos homens está totalmente enganado, o sexo feminino chegou para ocupar seu espaço
 
O boxe, um esporte tradicionalmente masculino, vem ganhando adeptos do sexo feminino ao longo dos últimos anos, e as academias por todo o pais estão ficando com suas respectivas turmas, nesta modalidade, totalmente lotadas. Aqui no Buritis não é diferente, algumas academias já oferecem esta luta para atender os anseios das moradoras do bairro, que também estão a procura de uma forma para manter ou perder peso, definir o corpo e aliviar o estresse do dia a dia.
De acordo com o professor de boxe da Academia Planeta Buritis, Bruno Faria, a luta ganhou espaço entre as mulheres porque não é necessário haver o contato físico, além de ser uma atividade perfeita para perder calorias e tonificar o corpo. “Os benefícios são vários, entre eles melhora a coordenação motora, o equilíbrio, a pessoa cria uma noção de espaço, conquista agilidade nos movimentos, melhora os reflexos, ajuda a diluir o estresse, além de proporcionar um preparo físico muito bom”, explica.
Segundo a jornalista Bárbara Resende, que já está treinando há seis meses, o boxe é um esporte viciante. “Eu sempre gostei muito de luta e tinha muita vontade de praticar este esporte. Quando tive a chance de conciliar as aulas com minha rotina de trabalho, não tive dúvidas, até porque a academia também é próxima a minha residência, o que ajuda muito. Fui muito bem recebida pelo professor Bruno Faria e colegas de treino, neste momento percebi que tinha feito a escolha certa”, relembra.
 
Ainda de acordo com Bárbara, na época, não tinham muitas mulheres frequentando as aulas como tem hoje e a procura só vem aumentando, o que prova que o boxe não é um esporte só para homens, pelo contrário, a mulherada leva a sério, se empenham nos treinos, se superam e surpreendem. “O boxe ajuda a queimar muitas calorias, auxilia na definição porque trabalha o corpo todo, melhora o condicionamento físico, coordenação motora e é uma excelente forma de relaxar e aliviar o stress do dia a dia e isso acaba refletindo na nossa qualidade de vida”, completa.
 
No cenário nacional do boxe feminino, quem se destaca é a loira Duda Yankovich, Sérvia e radicada no Brasil, foi à primeira mulher pugilista a levar a bandeira brasileira ao topo da categoria, ocupando o primeiro lugar do ranking mundial entre os anos de 2006 a 2009. No início deste ano, Duda embarcou para Paris, na França, para lutar com a francesa Anne Sophie Mathis, atual líder da categoria meio-médio ligeiro, mas não obteve êxito.
 
O professor Bruno Faria diz que o treino é puxado, procuro trabalhar bastante a parte física, alongamento e técnicas propriamente ditas. “O aquecimento é uma parte importante de todo o desenvolvimento dos trabalhos”, explica. “Utilizamos o saco de pancadas, o famoso boneco Bob, que serve para simular lutas, o punching Ball, que ajuda na melhora da coordenação motora, a manopla e corda, este último é um excelente exercício para perder calorias”, afirma.
 
A estudante de fisioterapia, Luiza Horta, 22 anos, começou seus treinamentos há três meses, mas confessa que já conseguiu seu principal objetivo que era emagrecer. “Entrei com o intuito de perder calorias, mas depois que fiz a aula experimental acabei achando muito bacana. É diferente daquilo que a gente está acostumada a ver pela televisão, na tem violência. Outra vantagem deste esporte é que define todo o corpo, é ótimo para as penas, braços e tudo mais”, diz satisfeita.
 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880