› Home  › Notícias  › Notícia

Praça Aroldo Tenuta pode ganhar um monumento

 

Praça Aroldo Tenuta pode ganhar um monumento
Artista Plástica irá homenagear o bairro e presentear os moradores através de sua arte; todos poderão participar doando qualquer tipo de material que contenha ferro
 
A ideia de prestar uma homenagem ao bairro, através de uma obra de arte, surgiu da Artista Plástica Thayná Carneiro, que possui um Atelier aqui no Buritis, em parceria com o arqueólogo e professor aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Artur Silveira Pinto. Ambos realizam trabalhos de restauração de peças antigas e já se conhecem há sete anos. Uma curiosidade, neste caso, é que além de exercerem a mesma atividade eles também são vizinhos, fator que foi preponderante para que houvesse um tempo de amadurecimento sobre a possibilidade de construírem um monumento juntos.
Segundo Thayná Carneiro, está união com certeza irá render um excelente fruto. “Nos conhecemos a bastante tempo, nos entendemos e possuímos uma linha de pensamento que vai na mesma direção”, afirma. “E nada melhor do que presentear os moradores do Buritis com o que sabemos fazer de melhor, que é a nossa maneira de fazer arte”, completa.
A artista plástica revela que esta vontade de fazer algo neste sentido nasceu, de fato, em uma de suas viagens a Argentina, onde faz parte de um projeto conhecido como “Mujer Originaria” de um artista plástico do país vizinho, Andrés Zerneri. Ele está construindo um monumento de 10 metros de altura, toda ela trabalhada em bronze, que homenageia as mulheres indígenas e suas diferenças. “Mas o que me despertou a atenção foi que o autor fez questão que a população pudesse participar de alguma maneira deste momento cultural e artístico, e isto foi possível através das doações de material que as pessoas puderam e ainda podem realizar para que a peça seja concluída com a participação de todos”, enfatiza.
Andrés Zerneri foi o responsável pelo primeiro monumento de bronze em referência ao grande revolucionário argentino, Che Guevara. A estatua foi inaugurada em 14 de junho de 2008, na cidade de Rosário. Esta obra também contou com a participação efetiva de grande parte da população. De acordo com o pensamento do artista, a arte coletiva é importante para inspirar mudanças e despertar uma consciência para elevar e fortalecer o nível social dos cidadãos.
Thayná Carneiro e Artur Silveira Pinto escolheram fazer uma escultura toda em ferro de uma árvore que deu nome ao bairro, se chama Buriti, que na língua indígena significa “árvore da vida”, já que os índios consideravam que a mesma era capaz de fornecer todos os elementos necessários para a sobrevivência, desde a matéria-prima para construir casas quanto à questão de suprir as necessidades de alimentação. E a Praça Aroldo Tenuta, como lugar para exposição constante da peça, foi escolhida pelo simples fato que a pessoa que deu nome ao local também era um renomado artista plástico.
Thayná espera que sua ideia seja bem aceita pelos moradores do Buritis, e que todos possam ajudar doando qualquer material que contenha ferro, um exemplo prático e que está presente em nosso dia a dia são as chaves, mesmo que a peça só contenha adereços em ferro, ela será retirada para reaproveitamento. “Um dos meus objetivos é que realmente aconteça esta mobilização em torno da arte, que as pessoas possam participar deste presente que será de todos”, torce.
 
 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880