› Home  › Notícias  › Notícia

Longe do bafômetro da Lei Seca

Longe do bafômetro da Lei Seca


Confira os lugares que o Buritis oferece para aproveitar a noite sem ser necessário ficar preocupado com as blitze que a Policia Militar vem realizando na região

Álcool e direção nunca será uma combinação positiva. Milhares de pessoas já morreram em todo o país em decorrência desta fatal parceria. Em Belo Horizonte, que é conhecida internacionalmente como a “capital mundial dos botecos”, também acontecem muitos acidentes relacionados a esta mistura perigosa, e muitas vezes até fatal. Diante de um cenário nada promissor, é que partir da segunda quinzena de julho deste ano, teve início as blitze da campanha “Sou pela vida. Dirijo sem bebida”. Aqui no Buritis já foram realizadas algumas intervenções da Polícia Militar, que fica sempre em pontos estratégicos do bairro, onde tem um maior fluxo de pessoas que freqüentam bares, restaurantes e pizzarias.

Segundo o Sargento Davi Euzébio da 126ª Cia, do 5º Batalhão da Polícia Militar, as blitze nunca ficam somente em um ponto determinado. “A rotatividade de lugares se faz necessária para que os próprios motoristas tenham dificuldade em saber qual é ponto da cidade que os militares estão trabalhando”, explica. “Desta forma, fica mais complicado para o condutor traçar uma rota de fuga, a intenção é realmente pegar as pessoas sem que elas estejam esperando por aquela ação”, completa.
Depois da chegada da Lei Seca, os moradores do Buritis estão optando por aproveitar e prestigiar a vida noturna dentro do próprio bairro e regiões próximas, principalmente na Raja Gabaglia onde existem vários estabelecimentos que suprem as necessidades de vários públicos, do mais jovem que busca uma balada, como Alambique, Marriah, Floricultura, Utópica, Fundo do Baú e Swinggers, ou para famílias que querem apenas se reunir para uma noite agradável no Porcão ou Raja Grill.

Primeiro porque fica mais fácil, seguro e barato retornar para casa. Afinal uma corrida de táxi, mesmo com bandeira dois, fica bastante em conta e não é necessário ficar preocupado em pegar a direção, pagar estacionamento e correr o risco de ser pego em alguma blitz ou ser roubado. Segundo o taxista, Eduardo dos Reis, o preço de uma viagem até o alto da Raja para quem sai do Buritis, por exemplo, fica em média de R$10,00 a 15,00, dependendo muito de como está o trânsito no momento. “Já para quem se desloca dentro do próprio bairro fica ainda mais barato”, afirma. 


DIVERSÃO DENTRO DO PRÓPRIO BAIRRO

Para os moradores que não abrem mão daquela cervejinha gelada, ou de qualquer outra bebida alcoólica nas saídas, principalmente, no final de semana, o Buritis conta com uma variedade de bons lugares para quem curtir uma noitada ou, simplesmente, relaxar e distrair com os amigos. O Boi Vaca, por exemplo, é uma excelente opção, um lugar bonito, arejado, sempre com gente jovem e bonita animando o ambiente. Há também a Cervejaria Zero Grau, onde todo sábado acontece o show com o Grupo Exparra que toca um samba de primeira linha. A República da Esbórnia oferece no cardápio, além da picanha, uma suculenta costela assada, além dos tradicionais Rancho Fundo, Boi Zé e Pizza Rio.

Segundo a freqüentadora assídua do Boi Zé, a estudante de veterinária, Paula Arantes, 24 anos, o lugar sem dúvida é muito legal para reunir e beber com os amigos. “Eu sempre saio com minha turma e adoramos curtir este ambiente, nós também gostamos muito do Boi Vaca, definitivamente são os melhores lugares do Buritis a para a galera da nossa idade. Ficamos por aqui mesmo e não corremos o risco de ser pegos pela blitz da Lei Seca”, diz. Para o gerente do Boi Zé, Jacques Coutinho, que trabalha há três anos no local, o volume de pessoas tem aumentado com o decorrer da Lei Seca. “Tem cliente meu que vem a pé e depois volta tranquilamente para casa, basta chamar um táxi, as pessoas estão se conscientizado mais”, acredita.

Já o taxista Eduardo dos Reis diz não ter sentido este aumento pela procura do serviço no que diz respeito aos próprios moradores do bairro. “Faço minhas corridas noturnas normalmente, ainda não senti uma alteração significativa neste sentido”, confessa.

Uma grande preocupação dos proprietários de estabelecimentos era uma possível redução do movimento com a chegada da lei seca. Mas segundo Moisés Barbosa, 46 anos, gerente do Piu Braziliano Bar e Restaurante, em nada afetou as vendas depois que a Polícia Militar começou a realizar as Blitze. “O nosso bairro está em processo constante de crescimento, acontece é o contrário, quanto mais o tempo passa mais pessoas começam a freqüentar o nosso recinto”. Moisés ainda completa dizendo que “a Lei Seca é totalmente positiva e correta, não vejo nada de negativo nela, o cidadão está preservando a própria vida e a do próximo também”, afirma.

Para escapar da blitz e poder beber à vontade, muitos freqüentadores de bares e restaurantes já estão se adaptando às novas regras. Segundo Moisés Barbosa, muitos dos seus clientes já estão deixando o carro em casa e começaram a utilizar o serviço de táxi. “Tem casais, por exemplo, que o marido vem relaxar e traz a esposa para voltar dirigindo depois, é uma alternativa válida”, exemplifica. 
De acordo com informações do site da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), após o lançamento do projeto, um total de 1.999 veículos foram abordados em blitze realizadas nas ruas de Belo Horizonte e de cidades da Região Metropolitana. Exatos 1.087 testes de etilômetro (bafômetro) foram feitos, sendo 154 motoristas autuados por infração de trânsito. Eles receberam multa de R$ 957,70 e tiveram a carteira recolhida. Outros 49 motoristas dirigiam com teor etílico acima de 0,34mg/l e, por isso, além da multa e do recolhimento da carteira, poderão ser processados criminalmente. Os números são do final do mês de agosto.

As Blitze estão sendo realizadas rotineiramente na capital mineira e cidades que compõem a região metropolitana. As abordagens possuem duas formas, as punitivas e  as educativas, e acontecem em dias e horários alternativos, podendo acontecer durante o dia ou no período da noite. A partir de agora, o motorista que for parado, mesmo não apresentando sinais de embriaguez, e se recusar a soprar o bafômetro, terá a carteira de habilitação apreendia, além de pagar uma multa no valor de R$ 957,70.


CAMPANHA

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) coordena a campanha com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal de Belo Horizonte e BHTrans. A campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida” é resultado do trabalho do Comitê Gestor de Trânsito (CGT), criado em fevereiro pelo governador Antonio Anastasia, para diminuir o número de vítimas do trânsito.
O comitê é composto por cerca de 30 instituições ligadas ao trânsito, como Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre outros. A campanha será, posteriormente, levada para cidades do interior de grande porte, como Juiz de Fora, Uberlândia e Governador Valadares.
 
 
ROTEIRO DA DIVERSÃO
 

Utópica
Av. Raja Gabaglia, 4700 - Santa Lúcia
Telefone: 3296-2868
www.utopica.com.br
 
Clube Marriah
Avenida Raja Gabaglia, 4941 - Santa Lúcia
Tel: 31 3281-9331
www.marriah.com.br
 
  
FUNDO DO BAÚ
Av . Raja Gabáglia , 4767. Santa Lúcia
Tel. 31 3297 3414.
 www.nofundodobau.com.br
 
Flor & Cultura
Av. Raja Gabaglia, 4678
Tel: 3296.9643
 
 
ALAMBIQUE
Av. Raja Gabaglia, 3200
Tel: 3296-4569
www.alambique.com.br
 
Swinggers
Av. Raja Gabaglia, 4811
Tel: 3293-6631
www.swingersbar.com.br
 
 
Boi Zé
Avenida Engenheiro Carlos Goulart, 167
Telefone: 3378-0250
 
 
Boi Vaca
Av. Professor Mário Werneck, 670
 Tel: 3786-8025
www.boivaca.com.br
 
 
CERVEJARIA ZERO GRAU
Av. Prof. Mário Werneck, 1290
Tel:  3378-6858
www.cervejariazerograu.zip.net 
 
CHURRASQUINHO DO MANUEL

Rua Vitorio Magnavacca, 49

Tel: 3378-0022
 
REPÚBLICA DA ESBÓRNIA
Av. Prof Mário Werneck, 789
Tel: 3377-0545
SITE: www.republicadaesbornia.com.br
 
RANCHO FUNDO
Av. Prof. Mario Werneck, 1160
Tel: 3378-7300
SITE: www.ranchofundo.com.br
 
PIU BRAZILIANO
Av. Prof. Mario Werneck, 1441
Tel: 3378-8284

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880