› Home  › Notícias  › Notícia

EDITORIAL SETEMBRO 2011

DIVERTIR RESPEITANDO A LEI
 
Nos últimos dois meses, toda segunda feira uma notícia passou a ser freqüentadora assídua de todos os veículos de comunicação da capital mineira. “X motoristas foram flagrados em blitz da lei seca no último final de semana”, ressaltam as manchetes da mídia ao fazer o balanço das apreensões de carteira de habilitação que acontecem semanalmente.


Depois de uma primeira tentativa muito tímida há cerca de três anos, ao que parece agora a lei seca chegou para ficar. Ou melhor, chegou para pegar. Infelizmente, não é o ideal. A lei joga na mesma vala aquele pai de família que leva esposa e filhos para comer uma pizza tomando uma inocente cervejinha com aquele marginal que já sai de casa dirigindo com uma mão no volante e a outra com uma Long Neck. Este último, aliás, nem precisa do álcool para cometer loucuras no trânsito. Tem propensão natural para causar confusão, tumultos e acidentes.


No Brasil, não temos conhecimento de ninguém que esteja atrás das grades porque causou um acidente no trânsito por motivo de embriaguez. Se houver, o caso está extremamente escondido ou abafado. Quem mata, deixa seqüelas, destrói estruturas familiares, está, no máximo, sem a carteira. Assim como aquele que tomou um único copo de vinho para comemorar o aniversário de casamento com a esposa e deu o azar de ser flagrado pela blitz. É mais uma vez um legítimo caso de os justos estarem pagando pelos pecadores.


Mas já que não é possível mudar a legislação de imediato, uma vez que tal mudança demandaria todo um trâmite no Congresso Nacional, o que não acontece com rapidez nem em assuntos de extrema urgência, vamos convivendo com a tal da lei seca colocando todo mundo no mesmo patamar.  
Em um ponto, porém, não há o que se discordar. O rigor da lei fez reduzir o número de acidentes. Pelo menos é o que indicam os números divulgados pela Polícia Militar. E toda iniciativa que tenha como objetivo salvar vidas deve ser louvada. E até nesse ponto o Buritis é um bairro privilegiado. Nossa reportagem especial desta edição mostra que opções para quem gosta de uma cerveja bem gelada não faltam no bairro. São dezenas de bares e restaurantes para os gostos mais variados. Ainda falta algo mais sofisticado, à luz de velas. Mas isso é questão de tempo. Em breve o mercado da alta gastronomia vai descobrir o Buritis.


Para quem gosta de uma balada, a Avenida Raja Gabaglia, a menos de dez minutos do bairro, tem um cardápio variado. Várias casas de shows com repertórios que incluem todos os ritmos musicais, do samba ao pagode, do sertanejo ao forro, do rock ao pop. Se quiser curtir a noite consumindo álcool, ninguém precisa sair dirigindo. Um taxi de ida e volta talvez fique mais barato que a própria entrada da boate. Por isso, os moradores do bairro devem usufruir mais este privilégio do Buritis. O bairro onde é possível se divertir respeitando a lei.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880