› Home  › Notícias  › Notícia

Avenida precisa de cuidados

Avenida precisa de cuidados

Aggeo Pio Sobrinho: uma via perigosa, onde motoristas fazem
ultrapassagens proibidas e andam em alta velocidade


O Buritis já foi considerando, há anos atrás, como o bairro que mais cresceu em toda a América Latina. Desta forma, aumentou-se o volume de pessoas, de carros, do comércio, enfim, foi se expandindo de uma forma bem acelerada. Hoje, depois de pensar que não teria para onde crescer mais, surgiu o Buritis 2, um verdadeiro canteiro de obras que, em pouco tempo, dará uma nova cara a região.

Com todo este crescimento, alguns problemas surgem de forma natural e inevitável. Na Avenida Aggeo Pio Sobrinho, que faz a ligação entre os bairros Palmeiras e o Buritis, os comerciantes e moradores se mostram insatisfeitos com a falta de quebra-molas ou redutores de velocidade na via. “Aqui é muito perigoso, tem muitas curvas e não tem local de ultrapassagem. Além disto, o movimento é intenso, principalmente nas horas de pico, o que torna o local ainda mais vulnerável”, explica o representante comercial, Alexandre de Paula Resende, proprietário do Churrasco Gourmet. “Eu acho que são necessários, pelo menos, três redutores de velocidade, um no início da avenida, outro no meio e um terceiro no final. Assim, os motoristas seriam obrigados a reduzir a velocidade e diminuiria a possibilidade de acidentes”, completa.

Ainda de acordo com Alexandre de Paula, quando ele comprou a loja foi realizado um estudo que afirmou que trafegam no local milhares de carros por dia. Outro dado importante é que a Avenida Aggeo Pio Sobrinho não faz somente a ligação entre bairros, ela também recebe o fluxo de carros e caminhões que vem pelo anel rodoviário. Os motoristas que necessitam transitar pelo Buritis e Palmeiras possuem esta rota alternativa. Este movimento ajuda a deixar o trânsito bem pesado em determinadas horas do dia.

Há poucas semanas houve um acidente grave na Avenida Aggeo Pio Sobrinho, em que o motorista, supostamente em alta velocidade, bateu de frente com um poste, o que fica claro a necessidade, urgente, da implantação de redutores de velocidade ou quebra-molas no local. Segundo Osmar Pereira, morador da região, a preocupação maior não é com pedestres, até porque o fluxo de pessoas ainda é pequeno, mais daqui alguns cinco anos, quando a maioria dos prédios em construção estiver prontos, ai sim passarão a ser um problema se não forem tomadas algumas atitudes neste momento. “O perigo maior nesta via é a colisão entre veículos.

 Muitos motoristas não respeitam a faixa dupla contínua, que indica que não pode ultrapassar e exageram na velocidade. Uma avenida com curvas, sem local de ultrapassagem e ainda com excesso de velocidade, em algum momento isto vai acarretar em alguns acidentes”, explica. Para a balconista, Doralice Gonçalves, o problema não se resume só no perigo que a avenida representa.

“Falta uma boa sinalização, grande parte das ruas da nossa região não possui placas indicativas dos próprios nomes, é necessária a instalação de semáforos, ajudaria a dar ordem no trânsito, e os redutores de velocidade devem ser instalados com urgência para aumentar a segurança dos pedestres, principalmente para aqueles descem nos pontos de ônibus e que, hoje, não contam com nenhuma alternativa para atravessar a avenida com mais tranquilidade.

ELI SEABRA FILHO
Outras ruas do bairro também merecem uma atenção especial neste assunto. É o caso da Eli Seabra Filho e Cristovam Chiaradia. Na primeira rua passam algumas linhas de ônibus que geralmente transitam em alta velocidade. Maria Guimarães, moradora da rua Eli Seabra Filho, é enfática ao exigir providências. Pedimos com urgência aos órgãos competentes, principalmente a BHTrans para instalar quebra-molas em nossa rua. Aqui está uma loucura. São 3 linhas de ônibus, muitos caminhões e diversos carros. O simples ato de tirar os nossos veículos da garagem é sempre um risco e atravessar a rua nem pensar. Precisamos de providencias antes que aconteçam tragédias e mortes.

A Avenida Deputado Cristovão Chiarardia também é alvo de reclamações. Segundo o morador Andre Sette e Camara o trânsito nesta via também é intenso. “Tendo em vista diversos acidentes que estão ocorrendo na descida da nossa rua, pois carros e caminhoes em alta velocidade descem do Anel Rodoviário, pedimos a instalação de lombadas para diminuir a velocidade destes veículos”, afirma. A reportagem do JORNAL DO BURITIS entrou em contato com a BHTrans e passou os pedidos de instalação dos redutores de velocidade nas vias citadas. A empresa fará uma vistoria nos locais para verificar se os locais merecem receber os equipamentos.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880