› Home  › Notícias  › Notícia

LOTES VAGOS E ABANDONADOS

 

Lotes vagos e abandonados
Moradores voltam a reclamar dos problemas causados por lotes vagos; até mesmo animais peçonhentos começam a aparecer pelo bairro
Por diversas vezes o JORNAL DO BURITIS já mostrou problemas causados pelos lotes vagos no bairro. São queimadas causadas pela altura do mato, que raramente passam por capina ou poda; entulhos jogados de forma irregular nestes locais, que às vezes são até usados como ponto de bota-fora; além do risco da dengue, que com o acúmulo de água nesses entulhos em meio ao matagal, fica praticamente impossível de ser controlada.
Porém, moradores de alguns pontos do Buritis enfrentam ainda outros problemas causados pela falta de conservação desses lotes. É o caso do morador Renato Viana Fonseca, que tem como vizinho um incômodo lote com um matagal na rua Vereador Nelson Cunha que, segundo ele, jamais foi capinado. “Acompanho essa situação aqui há pelo menos dois anos. Nesse período jamais o lote recebeu uma capina ou uma limpeza. Vem só acumulando lixo e com o mato cada vez mais alto. Há algum tempo eles colocaram fogo, o que gerou ainda mais problema pela proximidade do nosso prédio com o lote”, conta.
Segundo o morador, o problema vai bem além do simples abandono: é uma questão de saúde pública. “Além do problema da altura do matagal e da proximidade com meu prédio, que em caso de incêndio pode ser um risco para nós, há animais peçonhentos e pragas circulando por lá que colocam em risco nossas crianças. Já deparamos duas vezes com cobras, sendo que uma dessas vezes quem encontrou foi meu filho de 13 anos. Sem falar nos ratos, baratas e tudo mais que adoram um ambiente sujo e mal cuidado como este”, afirma.
Outro problema levantado por Renato é a falta de segurança e o risco de um assalto, já que o alto matagal ainda causa pouca visibilidade aos moradores. “Felizmente até hoje não tivemos um assalto aqui. Mas com tantos casos de crimes em prédios no bairro, tivemos foi sorte. Se um marginal se esconder nesse mato, pode preparar para um assalto com calma quando entrarmos na garagem”, destaca.
Apesar de Renato já ter feito várias denúncias e, até hoje, segundo ele, nada ter sido feito, o caminho certo para as centenas de moradores do bairro que enfrentam o mesmo problema é uma denúncia através da regional Oeste ou pela Central de Atendimento da Prefeitura. Com as informações do lote a PBH consegue levantar o responsável pelo problema e fazer a notificação. A partir disso, o proprietário tem, em média, 15 dias, para resolver o problema. Caso não o faça, ele é multado por infração à Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação. Para denúncia e outras informações, o telefone de contato da regional Oeste é o 3277-7004. A Central de Atendimento da PBH é através do número 156.
PENNA
Outra rua do bairro que sofre com o matagal dos lotes é a Protássio de Oliveira Penna. No mês passado o JORNAL DO BURITIS recebeu uma denúncia da moradora que se identificou por e-mail apenas como Cipriana informando o problema. Nossa reportagem foi ao local e pode constatar o caos. Nada mais nada menos do que cinco lotes vagos estão com o mato acima de seus muros.
 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880