› Home  › Notícias  › Notícia

Sustentabilidade: a palavra de ordem nas obras da Projecon

Sustentabilidade: a palavra de ordem nas obras da Projecon

Empresa adota sistemas que buscam diminuir desperdício e dar destinação correta a resíduos

A cada dia é mais comum vermos ações que buscam como foco a preservação do meio ambiente. O desenvolvimento sustentável é cada vez mais discutido e adotado por empresas que procuram minimizar o impacto de suas ações na natureza.

Um dos grandes vilões do meio ambiente é o setor da construção civil. Muitas vezes a construção de novos empreendimentos significa desmatamento e, consequentemente, menos áreas verdes. Mas se estas obras são inevitáveis, até mesmo porque a procura pela casa própria é cada vez maior, seria muito importante que as construtoras elaborassem alternativas para diminuir os danos à natureza.

E é exatamente isso o que a construtora Projecon vem fazendo em seus novos projetos. Todos os empreendimentos da empresa lançados em 2011, quando completa 35 anos de vida, terão ações que mostram, além da responsabilidade sócio-ambiental da construtora, regras que obrigam os novos donos de imóveis a seguir o exemplo.

Segundo a diretora da Projecon, Daniela Diniz, este pensamento começou a amadurecer em reuniões no ano passado, quando foram definidos os projetos para as novas construções. “Já discutíamos isso há muito tempo, mas não adianta só falar, é preciso ter ações concretas que contribuam com o meio ambiente. O mais importante é que estamos fazendo nossa parte, mas indiretamente forçamos as dezenas de famílias que irão morar nesses apartamentos a também dar sua contribuição”, explica.

Esses sistemas aos quais se refere a diretora da Projecon são as novas instalações hidráulicas, de gás e de descarte de óleo. “Os dois lançamentos que temos neste ano no Buritis já possuem estes sistemas. Todos os apartamentos possuem instalação individual de água e gás, além de um sistema com uma tubulação em cada cozinha, onde os moradores jogam óleo usado que cai em uma caixa. Para esta caixa, quando cheia, temos uma parceria com uma empresa que recolhe esse material e paga R$ 0,50 por litro ou troca por materiais de limpeza”, destaca Daniela.

Os benefícios quanto ao óleo usado são claros. Este é um dos produtos considerados entre os mais complicados para o descarte. Para se ter uma idéia, cada litro de óleo precisa de 100 metros cúbicos de água para se dissolver. Já a instalação individual de gás e água, segundo Daniela, tem outros benefícios. “Quando esta instalação é conjunta, o morador nem sempre tem a preocupação com a economia. Já pagando por isso individualmente, o desperdício vai direto para o bolso dele, o que acaba criando uma maior conscientização”, opina.

Outra novidade sustentável lançada pela empresa é no edifício Tamayo. Mesmo tendo sido lançado antes da adoção dos sistemas adotados nos lançamentos, o edifício conta com outra questão que também é muito importante. O teto do hall de entrada é feito com fechamento em vidro para aproveitar a luz solar, diminuindo a necessidade de lâmpadas elétricas, além da água da chuva escorrer direto para um jardim que fica neste hall.

“Alguém tem que dar um basta no desperdício. E a partir de agora tomamos a decisão de fazer a nossa parte, sendo estes sistemas adotados em todos os empreendimentos que iremos construir no Buritis e em qualquer lugar. Estamos ainda atentos para outras questões. Sempre que pintar alguma novidade que seja benéfica para o meio ambiente iremos buscar adotar em nossas construções”, completa Daniela.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880