› Home  › Notícias  › Notícia

PM lança “Rede Virtual de Vizinhos Protegidos” no bairro

PM lança “Rede Virtual de Vizinhos Protegidos” no bairro

Projeto tem como função cadastrar e-mails de moradores para ser mais uma ferramenta de combate a violência

Como já mostramos em diversas reportagens sobre segurança, o maior problema que o Buritis enfrenta continua sendo os arrombamentos em casas e apartamentos. E é por isso que o programa “Rede de Vizinhos Protegidos”, da Polícia Militar, tem sido tão importante no bairro. Através dele moradores se unem em parceria com a PM, se tornando vigilantes da rua em que moram, ajudando a identificar possíveis bandidos e a fazer denúncias antes que crimes sejam cometidos.

Com o sucesso do programa nas ruas que aderiram o projeto no bairro, a PM criou uma espécie de continuidade da rede, mas desta vez, aproveitando a tecnologia para servir como auxílio. A “Rede Virtual de Vizinhos Protegidos”, ainda é recente no Buritis, já está com cerca de 20 ruas cadastradas e beneficiando em torno de 150 pessoas por rua.

Segundo o sargento Davi Euzébio de Andrade, da 126ª Cia do 5º Batalhão de Polícia Militar, quem adotou a estratégia já tem sentido os benefícios. “Onde a Rede já foi adotada conseguimos diminuir o índice de crimes consideravelmente. Há ruas que após a instalação não houve registro de nenhum crime”, ressalta.

A principal diferença dessa estrutura da Rede de Vizinhos Protegidos com a proposta convencional, segundo o sargento, é a facilidade e possibilidade de atingir muitas pessoas ao mesmo tempo com o auxílio de apenas um policial que fica no batalhão. “Com a rede virtual conseguimos levar a informação para muito mais pessoas. A rede convencional tem apresentado problemas de participação. Este modelo não enfrenta isso, já que e-mails são disparados toda a semana com as dicas de segurança para as pessoas cadastradas que podem se organizar de acordo com o seu tempo”, explica Davi.

E o projeto funciona exatamente desta maneira. Nos e-mails envidados para as pessoas cadastradas há informações relevantes de como se prevenir, detalhes de ocorrências e a maneira que os bandidos agem no bairro, a fim de despertar nos cadastrados a atenção para saber se os locais onde moram precisa de algum mecanismo que traga mais segurança. “Percebemos que muitas pessoas não têm a consciência de pequenos detalhes que podem ajudar muito na segurança do bairro. Por isso, pensamos em uma maneira de informar bem a comunidade, com praticidade e facilidade e o resultado tem sido muito bom. Esperamos, inclusive, que até o fim do ano consigamos atingir todo o bairro, criando um bloqueio contra marginais, trazendo consequentemente mais sensação de segurança”, reforça o sargento.

Mas assim como qualquer ação preventiva, segundo o sargento, não adianta a pessoa se cadastrar, ler as dicas e não colocar em prática. É preciso a participação da comunidade. “Os moradores têm que ter a consciência que o projeto só funciona com a adesão deles, ajudando a vigiar o imóvel vizinho e, é claro, ligar para a polícia sempre que perceber alguma atitude suspeita. Infelizmente não temos um efetivo capaz de cobrir todas as ruas de uma só vez do bairro. Por isso precisamos da contribuição dos moradores. A maior parte da responsabilidade é a da policia, mas onde tem a participação da comunidade o crime vai reduzir, com certeza”, completa.

SERVIÇO:
Para mais detalhes e para saber como adotar a “Rede Virtual de Comércio Protegido” em sua rua, basta entrar em contato com a 126ª Cia pelo telefone 3378-1332 ou e-mail
126cia-rede@pmmg.mg.gov.br. Para o cadastro a PM precisa apenas do endereço, nome, telefone e e-mail para onde as dicas serão enviadas.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880