› Home  › Notícias  › Notícia

EDITORIAL DE ABRIL 2011

NOVO HORIZONTE
 
Até que enfim. Como você pode acompanhar com detalhes em reportagem desta edição, finalmente começam a valer as regras que impõem restrições à mídia exterior na cidade – leia-se outdoors e empenas. Belo Horizonte, que nos últimos anos foi tomada de maneira indiscriminada pelas placas – chegamos a ter 4.500 delas pela cidade – agora vai poder se redescobrir com as restrições da nova legislação. Está prevista uma redução de cerca de 85% no número de outdoors e empenas na cidade.
 
A mudança vai começar a ser sentida já no perímetro da avenida do Contorno, onde será proibida a instalação de outdoors e empenas. Em algumas regiões da cidade acontecerá o mesmo: proibição total. E nas vias coletoras e corredores de tráfego as novas regras vão reduzir drasticamente o número de placas. O que antes estava completamente tomado por engenhos de publicidade, agora dará lugar a uma paisagem que muitos de nós até havíamos esquecido.
 
A luta contra a poluição visual na cidade não é de hoje. Em 2003, quando da revisão do então Código de Posturas, a medida foi tentada mas acabou não prevalecendo. Em 2007, depois do sucesso da Lei da Cidade Limpa em São Paulo, que melhorou sensivelmente o visual da capital paulista, houve uma nova tentativa em Belo Horizonte. Mas acabou não vingando.
 
Somente em 2009, na ocasião das discussões para a elaboração de um novo Código de Posturas na cidade, a Prefeitura conseguiu aprovar as mudanças. Aliás, o combate à praga dos outdoors é apenas uma das frentes de luta do Movimento Respeito por BH, lançado pelo prefeito Marcio Lacerda, convidando a população a se engajar no cuidado da ocupação do espaço público.
 
O número de outdoors estava tão exagerado na cidade que até o SEPEX – Sindicato das Empresas de Mídia Exterior de Minas Gerais -, que representa 80% dos estabelecimentos do ramo, concordou com as novas medidas e se comprometeu a colaborar com o cumprimento da lei e a fiscalização dos seus associados. Eles afirmam que a partir de agora a redução do número de engenhos vai valorizar as peças que vão sobreviver.
 
No entanto, como toda lei, não basta apenas decretá-la. É preciso haver muita fiscalização e a Prefeitura promete rigor nesse sentido. Cabe, também, à população ficar de olho no cumprimento da lei. Caso verifique algum outdoor que de forma estranha  “surgiu de uma hora para outra” em algum terreno baldio não fique omisso. Pegue o telefone e denuncie no 156, o número da Central de Atendimento ao Cidadão. Belo Horizonte tem esse nome não é à toa. E vale a pena a gente colaborar para que ele possa ser visto em toda a sua plenitude. 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880