› Home  › Notícias  › Notícia

EDITORIAL - JANEIRO 2011

DO AGRADÁVEL AO ÚTIL
 

Quando falamos em vizinhos talvez não tenhamos a exata noção do que quer dizer essa simples palavra que, num passe de mágica, pode ser tornar de grande importância em nossas vidas. Segundo o dicionário Aurélio, vizinho é aquele que está próximo, perto. Porém as definições vão além e chegamos ao x da questão: vizinho é morador; aquele que habita perto de nós.


Como toda regra tem sua exceção algumas vezes presenciamos brigas entre vizinhos, porém na grande maioria das vezes os vizinhos são parceiros, amigos e vivenciam muitas coisas juntas. Quem nunca encontrou com um até então desconhecido vizinho no elevador ou garagem do prédio e após algumas conversas ficaram amigos? Perceberam que torcem pelo mesmo time, que gostam das mesmas coisas e descobriram inúmeras afinidades?


Vizinhos revezam para buscar os seus filhos que estudam na mesma escola. Vizinhos prestam favores e emprestam objetos e utensílios que não poderiam faltar naquela bendita hora. Ou seja, vizinhos são nossa segunda família.


Contudo, além de tudo isso que foi dito, os vizinhos agora estão se unindo contra a violência.  Nosso bairro tem um alto índice de arrombamentos aos prédios e a união está fazendo a força. A Rede de Vizinhos Protegidos, bastante difundida pelo JORNAL DO BURITIS, ganha destaque mais uma vez nesta edição como você pode conferir na página 3. Mostramos a história da captura de três suspeitos por diversos arrombamentos no Buritis e essa apreensão só foi possível porque moradores da rua Alessandra Salum Cadar se organizaram e formaram a sua rede.


Realmente vivemos dias de muita insegurança, seja ela física ou patrimonial. O item segurança está na ordem do dia há muito tempo. Instalação de câmaras de vídeo, agentes de vigilância, guaritas de segurança, cercas elétricas e outras coisas do gênero. Tudo isso vale para se manter seguro, porém a comunicação com o seu vizinho, tanto do seu edifício quanto de outros da sua rua, se faz necessária para que a qualquer movimento suspeito a polícia possa ser acionada.


Apartamento e isolamento são rimas, mas não a solução. Os vizinhos têm que se conhecerem e traçar metas e objetivos para colocar em funcionamento a Rede de Vizinhos Protegidos. A solidariedade entre os moradores que se ajudam mutuamente é o que impulsiona o programa. No sistema, os moradores são uma espécie de câmeras vivas, ou seja, orientados pela Polícia Militar, adotam estratégias para se proteger. A proposta da PM é fazer com que a população utilize táticas pró-ativas para tirar a oportunidade da ação do criminoso.


Portanto, propomos a todos os moradores do nosso querido Buritis, em especial os síndicos de cada prédio, que instalem a Rede de Vizinhos Protegidos em suas ruas. A Polícia Militar está disposta a ajudar no que for preciso, inclusive para instruir os coordenadores de cada rua de como implantar o projeto. Não fique esperando a próxima reunião de condomínio. Tome a iniciativa e comece a partir de hoje a mudar a rotina da violência em nosso bairro. Sabemos que a segurança pública é dever do Estado, entretanto nossa participação se faz necessária para construirmos uma rua, um bairro, uma cidade, um estado e um país melhor para se viver.

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880