› Home  › Notícias  › Notícia

Faixas de corretores picaretas continuam sujando o bairro

Faixas de corretores picaretas
continuam sujando o bairro

 
Se antes essa coluna que busca combater os sujões do bairro usava o espaço apenas para mostrar a falta de respeito de comerciantes, pelo terceiro mês consecutivo, nossa batalha continua contra os corretores de imóveis e pessoas físicas que usam do espaço público para fazer suas propagandas com as faixas. Uma prova de que enquanto os moradores se mostram indignados com a sujeira que as faixas causam em nosso bairro, os que pretendem morar no Buritis, ou mudar de apartamentos, são coniventes com a infração.
 
Para se ter uma ideia, no mês de julho e início de agosto nossa reportagem contou e publicou na edição passada do JB o total de doze faixas. Já no restante de agosto e início de setembro contabilizamos 27 faixas, sendo 25 de ofertas de imóveis.
 
Os pontos mais comuns onde elas foram afixadas são os mesmos dos outros meses. Na avenida Prof. Mário Werneck esquina com Paulo Piedade Campos, Prof. Mário Werneck esquina com Senador Lima Guimarães, Prof. Mário Werneck esquina com José Rodrigues Pereira, entre outras ruas adjacentes.  
 
E assim como nos propusemos a fazer na edição passada, nossa redação entrou em contato com cada um dos anunciantes através dos celulares expostos nas propagandas. Desses 25 anúncios, nove são de pessoas físicas, onze de corretores e cinco não atenderam.
 
Porém, o mais grave ainda nestas irregularidades é que das 11 faixas de corretores, sete pertencem a uma só pessoa, identificada como Robson, que estaria ofertando diversos apartamentos em uma construção na José Rodrigues Pereira.
 
Felizmente, a cada edição publicada com a campanha contra os sujões, nosso movimento ganha mais adesão. Como mostramos na edição passada, o JB fez uma parceria com a Câmara do Mercado Imobiliário (CMI), que faz o trabalho de identificação dos infratores, envia fotos e detalhes para órgãos competentes e a retira as faixas.
 
Mais uma vez, a CMI alerta os moradores sobre o risco de propagandas enganosas. Diversas pessoas já caíram no golpe de pagar um sinal para segurar um apartamento e nunca mais viram o corretor.
 
Neste mês também, o morador Frederico Patella nos enviou uma carta na qual faz uma séria denúncia de que corretoras de imóveis estariam pagando para seus colaboradores certa quantia para gastarem com as propagandas com faixas.
 
Apesar der não termos identificados nenhuma corretora envolvida neste esquema irregular, a denúncia foi encaminhada à CMI junto com as fotos e os detalhes da faixas deste mês. Caso corretoras estejam sendo coniventes e incentivando funcionários a cometer a infração, ela está sujeita a pagar as multas pelas faixas além de ter que responder por não seguir as normas do setor que proíbe este tipo de propaganda. O funcionário que também estiver cometendo a infração corre o risco de perder seu registro como corretor de imóveis.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880