› Home  › Notícias  › Notícia

Exemplo que pode ser seguido

Exemplo que pode ser seguindo
 
A associação de moradores do bairro de Lourdes criou uma lixeira para cães e conseguiu reduzir em 80% os resíduos nas ruas
 
Ter de um animal de estimação não significa apenas brincar com ele, aproveitar os momentos de alegria, companheirismo e amizade. Requer cuidado e responsabilidade também. Cuidar das necessidades fisiológicas do animal não é uma tarefa agradável, mas fundamental para quem quer manter um bicho de estimação.
 
Seria muito bom se os animais, assim como mostram alguns filmes de comédia hollywoodianos, como “O Todo Poderoso” ou “Hotel bom pra cachorro”, soubessem usar sozinhos o sanitário. Mas isso não acontece na vida real. O que vemos, infelizmente, em muitos casos, é que o dono ao levar o seu animal de estimação para passear, simplesmente ignora quando seu cão deixa fezes nas ruas. Assunto este desagradável, mas que já foi motivo de muitas reclamações de moradores do Buritis neste jornal.
 
Uma iniciativa que vem mostrando bastante eficiência neste quesito são as lixeiras para cachorros adotadas no bairro de Lourdes, pela associação de moradores local. Segundo o presidente da Associação Amalou, Jeferson Rios Domingues, a ideia dessas lixeiras surgiu depois que um levantamento feito pela UFMG mostrou que o Lourdes era o bairro com a maior concentração de cães na cidade e, em decorrência disso, também o mais sujo. “Pedimos então a autorização da prefeitura para colocar as lixeiras. Orientamos os moradores com o slogan ‘Não deixe no chão a sujeira do seu cão’, pedindo para eles recolherem e colocarem as fezes numa das 40 lixeiras espalhadas pelo bairro”.
 
Se nos primeiros dias a medida foi até motivo de chacota para alguns, no fim já do primeiro mês de adoção do sistema veio a recompensa. “Recolhemos mais de 100 quilos de fezes. No terceiro mês já estávamos recolhendo mais de 250 quilos. A prefeitura até subestimou este dado, que foi logo comprovado. Todos os dias assim que os resíduos são recolhidos pelos jardineiros do bairro, nós os levamos em sacolas plásticas a um petshop no bairro, que pesa e no final do mês, com a assinatura do responsável, levamos o relatório à prefeitura”, afirma Jeferson.
 
O mais interessante da ação é que depois de mais de oito meses funcionando, hoje as lixeiras funcionam também simbolicamente, com a maioria dos moradores conscientizados e vigilantes quando alguém deixa o resíduo do animal nas ruas. “As pessoas cobram mesmo, porque é uma vergonha ter uma lixeira pra isso e deixar os resíduos no chão. É como uma pessoa que joga lixo nas ruas, sendo que há uma lixeira na sua frente. Conseguimos reduzir em torno de 80% a sujeira de cães nas ruas do bairro e se continuar a funcionar bem, como vem acontecendo, a tendência é que consigamos acabar definitivamente com as fezes de cães nas ruas”, destaca o morador.
 
No bairro de Lourdes os gastos com a produção das lixeiras e da manutenção das mesmas são feitas com colaborações de moradores, petshops e demais empresas, o que poderia ser facilmente feito também no Buritis. “É um gasto irrisório comparado aos benefícios. As lixeiras são baratas e uma boa oportunidade para as empresas e moradores mostrarem que querem um bairro melhor para se viver”, conclui Jeferson.

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880