› Home  › Notícias  › Notícia

Editorial edição de Julho 2010

SIM, NÓS PODEMOS 
 
A Copa do Mundo na África do Sul queimou a língua de muita gente que pensava que os sul-africanos não dariam conta do recado. É claro que o nível de organização não foi padrão Alemanha nem Coréia/Japão. Mas a primeira Copa no continente africano ficou longe de ser um desastre como tantos apregoavam. Aliás, se formos avaliar o torneio em termos de futebol, foi muito melhor do que a passada.


Terminada a Copa 2010, agora os olhos do mundo inteiro se voltam para o Brasil. E a mesma desconfiança que rondou a África também vai sondar a Copa brasileira. Um dos principais motivos é o fato de que a nossa maior cidade, a mais rica, a dona do maior PIB nacional, simplesmente não possui um estádio à altura para sediar nem sequer um jogo da Copa do Mundo, muito menos a abertura. Passa pela cabeça dos estrangeiros um pensamento muito simples: se São Paulo está assim, imaginem o resto.


A discussão sobre a sede da abertura da Copa está quente e mais do que nunca Belo Horizonte está no páreo. De longe, a capital mineira é a que está mais adiantada nos projetos relativos à Copa do Mundo. Desde o ano passado, Governo do Estado e Prefeitura estão trabalhando em sintonia fina e lançaram em março deste ano um planejamento estratégico que engloba 54 projetos para a Copa do Mundo. Em síntese, um guia para Belo Horizonte fazer bonito em 2014.


Hoje, o Mineirão é o estádio cuja reforma está mais avançada. A previsão é de que ele esteja pronto em junho de 2013, ou seja, já estará apto para ser utilizado na Copa das Confederações. A julgar pelo projeto, assinado pelo arquiteto Gustavo Pena, não será nenhum exagero afirmarmos que o Gigante da Pampulha será o mais belo estádio do país.


Nas obras de mobilidade Belo Horizonte também está na frente das demais cidades-sede. A capital mineira foi a primeira a assinar convênio para as obras do PAC da Mobilidade. Uma das obras já começou. Estão sendo construídos dois viadutos no cruzamento das avenidas Antônio Carlos e Abraão Caram, o que vai facilitar bastante o acesso ao Mineirão.


Outras obras já estão com projeto executivo no forno. A cidade vai ganhar um novo sistema de transporte coletivo. Por enquanto, chamado de BRT – tradução de Bus Rapid Transit – Transporte Rápido por ônibus. A Prefeitura precisa, com urgência, arrumar um nome em português para essa espécie de metrô sobre rodas. O sistema está implantado em diversas cidades do mundo e tem capacidade de transportar muito mais passageiros e com uma velocidade muito maior.


Estes são motivos mais do que suficientes para colocar Belo Horizonte na disputa pela abertura da Copa do Mundo. É claro que, além das questões técnicas, pesarão na disputa lobbies políticos. Porém, o mais importante é que a nossa cidade está fazendo muito bem o dever de casa e uma coisa é certa: a população é quem vai sair ganhando. 

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880